publicidade

Esportes

Dado fala da estreia do Bahia com empata diante do Botafogo-PB, em Pituaçu

por Neison Cerqueira no dia 07 de de 2021 às 14:00
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

Após o empate em 1 a 1 com o Botafogo-PB, o técnico Dado Cavalcanti, em entrevista coletiva, disse que o time encontrou muitas dificuldades para furar o bloqueio defensivo do adversário. Dado afirmou que o Bahia deve encontrar equipes com postura parecida no futuro, mas espera por uma evolução para encontrar soluções para evitar que as cenas deste sábado se repitam.

Na coletiva, o treinador falou da partida: "Nós sofremos demais na marcação do adversário. Isso, lógico, vamos enfrentar em outros jogos. Cabe à nossa equipe buscar as melhores soluções para estes problemas. Cabe a mim, como treinador, enxergar e buscar as melhores soluções para os problemas. Mas acredito que hoje o adversário fez um gol, conseguiu se fechar com uma linha de seis embaixo, com quatro jogadores por dentro. Realmente. Tivemos muita dificuldade, erramos muitos passes, a construção nossa não foi a ideal. Esses erros em demasia tiravam um pouquinho da nossa confiança ofensiva. A minha expectativa é que a gente consiga, com um desenho melhor, com uma modificação talvez de caracterização de meio, com um pouco mais de tempo, consiga ter uma equipe bem mais competitiva", disse.

Dado Cavalcanti rasgou elogios ao voltante Patrick, autor do gol de empate do Bahia, justamente no dia em que deu mais presença de área ao time. "Patrick... Já houve alguns elogios ao jogador. É um jovem que tem uma maturidade muito grande. É um jovem experiente, que, dentro de campo, ocupou o espaço. Chegou e simplesmente ocupou a posição de titular. Hoje ele conseguiu, além de ter uma contribuição de criação, conseguiu finalizar a bola no gol, de empate. Além dos benefícios de ter um jogador construtor, de bom passe, lúcido, extremamente inteligente em campo, ainda conseguimos um cara decisivo, que fez um gol hoje importante para a gente".

O treinador espera por um ano bem mais positivo para o clube. "Espero que, em resultados, não. Na temporada passada, nós estivemos correndo atrás sempre. E a nossa expectativa é de construir uma temporada diferente. Mas é inegável que nós iniciamos uma temporada terminando outra. Tivemos nenhum tempo hábil para fazer qualquer tipo de modificação mais expressivo em relação ao grupo, em relação à equipe titular e em relação à formatação. Então a nossa expectativa é que a gente tenha um ano melhor", disse.

O treinador explicou que a apresentação ruim em Pituaçu não deve alterar o planejamento de contratações do clube. Assim, o Bahia segue em busca de goleiro, zagueiro, volantes e atacantes para atuar nos lados do campo. " O resultado não vai influenciar no julgamento que tínhamos antes do início da temporada. Temos muito claramente as nossas necessidades, que já foram passadas para a direção. Estamos tentando fazer o melhor possível para montar um elenco mais competitivo", planejou.

O Bahia a campo na terça-feira, às 21h30 (de Brasília), contra o Campinense, em Campina Grande, pela primeira fase da Copa do Brasil. O Tricolor garante a classificação para a segunda fase de empatar ou vencer o time da Paraíba.

 

LEIA TAMBÉM:

Mais de 530 mil doses de vacinas já foram aplicadas na Bahia

Notícias: Esportes

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar