publicidade

Esportes

STJD abre inquérito para investigar ofensa racista do meia Ramírez do Bahia

por Antonio Neto no dia 14 de janeiro de 2021 às 16:50
Foto: Alexandre Vidal/ CR Flamengo

O Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), abriu um inquérito para apurar a denúncia de racismo do volante Gérson do Flamengo contra o meia colombiano Indio Ramírez do Bahia.  O caso também é investigado pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância, do Rio de Janeiro.

Durante a vitória do clube carioca sobre o tricolor por 4x3 no mês passado, Ramírez teria dito “cala boca, negro” a Gerson.  Gerson, Ramírez, o zagueiro Natan, o atacante Bruno Henrique, o árbitro da partida e seus auxiliares e o técnico Mano Menezes, serão ouvidos no caso.  Natan e Bruno teriam ouvido a ofensa racista, enquanto Mano teria agido com indiferença após a denúncia de Gerson.

Ramírez negou as acusações e chegou a ser afastado do time, mas foi reintegrado após o Bahia não encontrar provas da ofensa em uma apuração interna.  Caso punido Ramírez pode pegar de 5 a 10 jogos de suspensão e pagar multa que varia entre R$ 10 mil e R$ 100 mil.

 

LEIA TAMBÉM:

Homem é encontrado com marcas de tiros em matagal no Vale dos Lagos

Notícias: Esportes

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar