publicidade

Polemizando

O Governo Bolsonaro é o mais novo jardim de infância

por Neison Cerqueira no dia 03 de novembro de 2020 às 13:20
Foto: Divulgação / Assessoria da Transição

Enquanto muitos brasileiros acordam cedo e tentam dar o máximo para seguir sua rotina, trabalhando e vivendo em meio à uma pandemia que já matou mais de 159 mil pessoas, tentando respeitar as restrições e orientações dos especialistas, o Governo Bolsonaro abre precedente para uma certeza: o Brasil é governado por alunos do jardim de infância - com todo perdão às nossas crianças, claro. 

Dentre as opções disponíveis, escolheram a pior. Pior por fato simples: incapacidade e despreparo de mudar o curso do Brasil, que sucumbe, agora, em passos largos. 

Não há defesa.

O governo patina, mas insistem em criar teorias conspiratórias na tentativa de justificar os próprios erros, insistindo em culpabilizar imprensa, oposição e até aliados. As vozes da cabeça dessa trupe governamental funciona melhor do que a própria capacidade a ação de resolver questões essenciais visando o bem do Estado, mas a prioridade são os filhos. 

O que se presencia desde a eleição do presidente Jair Bolsonaro - que nunca foi político, diga-se de passagem, por histórico pífio enquanto parlamentar - é absurda, mas populista que é, a politicagem ganha espaço no coração de quem coaduna com esse caos - e não são poucos, viu? 

A tônica do governante, que é considerado de ultra ou extrema-direita, é satisfazer o ego de quem o adora enquanto pessoa. É uma espécie de identificação própria, tipo olhar no espelho e enxergar-se nele, a si próprio. É negacionar ciência, jogar para plateia decisões importantes visando apenas receber aplausos, responsabilizar terceiros ao invés de assumir os próprios erros e falhas - que NÃO SÃO POUCAS

Depois do caricato e péssimo ministro da Educação, Abrhaam Weintraub, o do Meio Ambiente, Ricardo Salles (por inveja. Será?) resolveu voltar no tempo enquanto era criança e chamou Rodrigo Maia de "Nhonho" em rede social. Antes, ofendeu o ministro da Secretaria de Governo, o general Ramos, de "Maria fofoca". Nas redes sociais, claro, os fervorosos apoiadores da corja o aplaudiu. A ala ideológica deste governo é enferma!

Não precisa de oposição, da TV Globo, nem da Folha de São Paulo e outras emissoras que Palaciano escolhe, por pura birra, para culpabilizar. O governo é a sua própria oposição. O governo deu errado desde o dia 1º de janeiro de 2019. Os fatos hoje só estão mais expostos. Bolsonaro, ex-militar e deputado por 27 anos, com apenas dois projetos aprovados. Esperar o quê de um presidente que defende todo tipo de preconceito, despreza a democracia e nega a ciência? De diferente, nada. 

Só mudou o cargo, mas continua deitado no berço esplêndido do dinheiro público - ele e os filhos. Cá com meus botões, meus amigos e amigas, diante de tantas polêmicas - se for enumerá-las aqui, 'armaria', não termino hoje - só resta esperar uma única coisa: fechar a tampa do caixão, porque morto o BRASIL JÁ ESTÁ!

*A coluna Polemizando é opininativa e não representa, necessariamente, a posição do Grupo Radar da Bahia.

 

LEIA TAMBÉM:

CBF anuncia convocações de Diego Carlos e Felipe para as vagas de Rodrigo Caio e Éder Militão na Seleção

Notícias: Polemizando

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar