publicidade

Política

Mandetta teria dito que queria "cravar um treizotão nos filhos do presidente" na véspera de sua demissão

por Antonio Neto no dia 17 de October de 2020 às 11:20
Foto: Agência Brasil

A saída de Luiz Henrique Mandetta do Ministério da Saúde em abril, no início da pandemia de Covid-19, não foi das mais amistosas.  E em livro escrito pelo ex-assessor de imprensa de Mandetta, Ugo Braga, isso ficou provado.

No livro intitulado de Guerra e Saúde, Braga relata que Mandetta até enxergava o presidente Jair Bolsonaro com bons olhos, mas não gostava da influência que os filhos do chefe do Executivo tinham sobre ele.

“O presidente é bom, é bem-intencionado. O problema é aqueles filhos dele, que ficam o dia inteiro xingando nas redes sociais. Sorte que eu não mexo com essas coisas. Minha vontade é pegar um trezoitão (revólver calibre 38) e cravar neles. Pelo menos passava a minha raiva” teria dito Mandetta na véspera de sua demissão do cargo de ministro.

O livro será lançado no dia 10 de novembro e o trecho foi revelado por Braga à jornalista Mônica Bergamo da Folha de São Paulo. Questionado sobre as falas, Mandetta disse não se lembrar de tê-las dito.

 

LEIA TAMBÉM:

Doenças gastrointestinais podem ser prevenidas com alimentação saudável e hidratação

Notícias: Política

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar