publicidade

Política

Governo desvia R$ 7,5 milhões para compra de testes e repassa para o programa de Michelle Bolsonaro

por Neison Cerqueira no dia 01 de October de 2020 às 08:20
Foto: Isac Nóbrega / PR

Com a finalidade de contribuir para a aquisição de testes contra o coronavírus, que provoca a Covid-19, a empresa Marfrig doou R$ 7,5 milhões, mas o governo Jair Bolsonaro desviou o recurso e repassou para o programa Pátria Voluntária, comandado pela primeira-dama Michelle Bolsonaro.

De acordo com a Folha de S.Paulo, a Marfrig, que é um dos maiores frigoríficos de carne bovina do Brasil, anunciou no dia 23 de março a doação ao Ministério da Saúde para compra dos testes rápidos. O país enfrentava, na ocasião, as primeiras semanas da pandemia e não tinha material suficiente.

No mês de maio, a Casa Civil informou que o dinheiro seria usado “com fim específico de aquisição e aplicação de testes de Covid-19”. Em julho, precisamente no dia 1º, com o dinheiro já transferido, o governo Jair Bolsonaro a consultou sobre a possibilidade de utilizar a verba não mais nos testes, mas em outras ações de combate à pandemia. Os recursos foram então parar no projeto Arrecadação Solidária, vinculado ao Pátria.

O programa de Michelle repassou, sem edital de concorrência, na última quarta-feira (30), dinheiro do Arrecadação Solidária a instituições missionárias evangélicas aliadas da ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos), para a compra e distribuição de cestas básicas.

Ainda segundo a reportagem da Folha, os R$ 7,5 milhões da Marfrig representam quase 70% da arrecadação do programa até agora — R$ 10,9 milhões. A empresa, na época, citou o Ministério da Saúde e celebrou o gesto em doar para a compra dos testes de Covid. “Esperamos que nossa iniciativa seja seguida por outras companhias brasileiras”, disse o presidente do conselho de administração da empresa, Marcos Molina. 

A empresa também lembrava que, um dia antes, em 22 de março, o então ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, informou que o governo tentaria firmar parcerias com a iniciativa privada para financiamento de parte das compras dos kits.

 

LEIA TAMBÉM:

Eleitores vão poder justificar ausência por meio do aplicativo e-Título

Notícias: Política

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar