publicidade

Espiritualidade

Notas de um cristão positivado para Covid-19

por Redação Radar da Bahia no dia 12 de July de 2020 às 07:27
Foto: (Reprodução)

“Tu me fazes continuar quando os tempos são espinhosos: és meu fundamento, ó Eterno, desde a minha infância.” – Salmo 71.5 (A Mensagem)

Testei positivo para o Covid-19. Cris, minha esposa, também. Ela segue em quarentena na casa dos pais, em Vera Cruz, e eu aqui em casa, em Salvador. Lara, nossa filhinha, está lá com a mãe – que tem evitado o máximo possível de contato – e está recebendo cuidados da avó, das tias e das primas, para que seja preservada da contaminação. Ficaremos um mês distantes, coisa que jamais aconteceu. A saudade aperta, mas sabemos que a distância geográfica é incapaz de interditar nossa ligação amorosa. Em breve estaremos juntos novamente. Desenvolvemos formas leves da doença, sem grandes complicações. Cris perdeu olfato e paladar, que já estão voltando. No meu caso, foi um pouco mais complicado porque tive dias seguidos de picos de hipertensão, precisando ir ao hospital de emergência por três vezes. A pressão agora estabilizou.

Uma paz profunda se apossou de mim. Reconheço a doce companhia de Jesus de Nazaré. Uma clássica canção cristã diz que ele é o “Divino Companheiro no caminho”. Prometeu que estaria sempre conosco, até o fim (cf. Mateus 28. 20b). Tomando emprestadas as palavras do salmista em epígrafe, estou convicto de que o Eterno é o meu alicerce desde a infância, e sempre me faz continuar. Com o vírus ainda ativo, sei que cada dia é uma nova batalha. Sendo obeso, hipertenso e portador de apneia grave do sono, não desconsidero o fato de que posso evoluir para um quadro mais grave e até mesmo vir a óbito. Mas, em meio a essas considerações, lembro-me das palavras do apóstolo Paulo: “se esperarmos em Cristo apenas nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens.” (I Coríntios 15. 19). Sou habitado pela esperança da ressurreição. 

Não dou esse testemunho em tons triunfalistas. Reconheço inclusive que minha serenidade também é fruto de alguns privilégios que infelizmente nem todos acessam. Sou usuário do SUS, mas tenho amigas na área da saúde que estão me dando um contínuo suporte. Pude fazer exames que comprovaram a estabilidade do meu quadro clínico e comprar todos os medicamentos necessários. Familiares e amigos estão me cobrindo de cuidado, atenção e afeto. Há alguns pastores que já caminham há alguns anos comigo numa relação de pastoreio mútuo que estão garantindo o suporte espiritual. Rendo a todas essas pessoas amadas a minha mais profunda gratidão. Misticamente, vejo nelas a presença amorosa do Divino Companheiro. 

Minha intenção aqui não é posar de fortão e super espiritual, nem julgar as pessoas que reagem de forma diferente. Cada sujeito é único. Ficarmos emocionalmente abalados diante do caos em que estamos mergulhados é absolutamente admissível, porque é  humano. Minha escrita é de ordem vocacional. Ofereço essas minhas palavras como serviço e cuidado pastoral, na esperança de que consolem algumas pessoas que estão tentando sobreviver ao coronavírus ou enfrentando outras lutas pessoais. Que elas encontrem uma forma de ficar mais equilibradas espiritual e emocionalmente, porque assim estarão mais fortalecidas para vencer as batalhas. Oxalá recebam a graça de escutar também, por meio destas palavras, os sussurros de amor de Jesus de Nazaré! 

Do seu amigo e pastor, Danilo Gomes.

Notícias: Espiritualidade

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar