publicidade

Bahia

Hospital nega que médica tenha sido desligada por ordem de Rui Costa

por Whaley Emmanoel no dia 02 de July de 2020 às 16:10
Foto: Reprodução

O Hospital Regional Deputado Luís Eduardo Magalhães (HRDLEM), em Porto Seguro, negou que a médica, que se notabilizou após um vídeo pedindo que o presidente Jair Bolsonaro envie hidroxicloroquina para a cidade, tenha sido demitida por ordens do governador da Bahia, Rui Costa.

De acordo com um site de notícias, o hospital esclareceu que a médica Raissa Soares optou por não renovar o seu contrato após ser procurada para uma negociação em que sua carga horária fosse aumentada, visto que, segundo o hospital, Raissa fazia parte do  quadro clínico que cumpria dois plantões mensais.

Leia a nota do Hospital:

"Dra. Raissa foi admitida há 1 ano e, agora, diante dos fluxos de renovação contratual, o setor responsável procurou a profissional, esclarecendo a necessidade de aumento da carga horária, tendo em vista que necessitamos de plantonistas com maior disponibilidade.

Diante disso, a própria médica, optou pela não renovação do contrato, com a justificativa da grande demanda de trabalho nesse período de enfretamento ao Coronavírus, onde ela é diretora da UPA e tem priorizado também os atendimentos em um Hospital particular.

A diretoria do HRDLEM lamenta essa deturpação dos fatos. A abordagem foi para ampliação da jornada, uma vez que a escala vem necessitando de reforços. A profissional, no entanto, reconheceu sua dificuldade frente aos compromissos externos que executa, e compreendemos o seu relevante papel. Reitero que o nosso compromisso é como a saúde da população".

 

 

LEIA TAMBÉM:

Globo desiste de transmitir o Campeonato Carioca e critica o Flamengo

 

Notícias: Bahia

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar