publicidade

Polemizando

Pirulito que bate, pirulito que bateu, o Vitória não é da torcida, quem manda nele sou eu

por Neison Cerqueira no dia 18 de June de 2020 às 08:20
Foto: Thiago Pereira / GloboEsporte.com

Escolhido democraticamente pelo seu torcedor com mais de 1,4 mil votos, o presidente do Esporte Clube Vitória, Paulo Carneiro (PC), eleito para comandar o clube até 2022, deu declarações polêmicas na última terça-feira (16).

O dirigente só não explicou que dentro de seus planos para comandar o Leão mudaria o nome da agremiação para Esporte Clube Paulo Carneiro (talvez? quem dá mais ideia aí?), o que claro, pegou todo mundo de surpresa. 

Na instituição Esporte Clube Vitória é ele quem dita as regras!

Para provar quem manda em sua Toca, usou do chauvinismo da pior forma possível. Não sabendo ele que desrespeitou a própria agremiação. Criticado por não ter direcionado o montante de R$ 120 mil recebido da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), afim de ajudar a manter a equipe feminina do clube, PC - como é carinhosamente agraciado pela torcida nos tempos de Glórias do Leão - perdeu a cabeça. 

Em tom agressivo, evidenciou toda sua deselegância com quem estava ali exercendo sua função. PC 'pegou ar' ao ser questionado sobre o aporte financeiro recebido que ajudaria os times que participam da Série A1 do Brasileirão Feminino - que é o caso da instituição Esporte Clube Vitória. A intenção da CBF era a manutenção das atletas durante a pandemia de Covid-19.

Para PC, toda sua postura de macho alfa e politicamente (in)correto tinha que ser exposta ali e largou um: “O futebol feminino tem apelo demagógico”, bradou ele nos microfones da Rádio Sociedade da Bahia. O assunto, óbvio, logo tomou as devidas proprorções nas redes sociais. 

Chamou a imprensa de 'mequetrefe' (ó o 'sinhô' errado), disse que 'denúncias anônimas não têm valor' (peraê, PC, aí você errou de novo!) e reforçou toda sua deselegância 'sutil': “Eu vou pagar quando eu quiser, quando achar que devo. O caixa do Vitória é único, não é convênio público”. 

Pixi!

Ficou pistola mesmo!

O assunto não pegou nada bem para a instituição centenária Esporte Clube Vitória. É totalmente descabida a atitude machista com suas atletas (é esse o foco!). A justificativa de ter assumido o clube quebrado por gestões e desastrosas, não cola, visto quê: foi um desafio que você abraçou, PC! Não poderia usar como justificativa essas 'por maiores'. Você sabia do risco e assim o assumiu (lembra do 'na saúde, na doença, na alegria, na tristeza, até que a morte os separe?). A culpa é do futebol feminino? 

É complexo, sim, mas daí tratar o clube como propriedade individual? Não!

O pensamento arcaico e imposições como a proferida frase "se eu me chatear, eu fecho o Vitória e não entra ninguém lá", remete ao de uma autoridade máxima, que concentra e exerce poder absoluto - mas em 64, como ocorreu no Brasil, durante a ditadura. Qualquer semelhança NÃO é mera coincidência!

Não, PC, Quem manda na instituição Esporte Clube Vitória não é você, que foi eleito - repito - democraticamente, com exatos 1.474 votos e com um percentual de 67,86. Vale lembrar ainda, PC, somente para refrescar sua memória que, são as pessoas que passam pelo clube. Ele fica. Talvez, lá na frente, você consiga fundar o seu Esporte Clube Paulo Carneiro (gostei desse nome: ECPC). Enquanto isso não acontecer você é só e somente um presidente eleito... DEMOCRATICAMENTE. 

É possível que esse texto receba críticas por criticar a postura ditatorial, machista e agressiva do presidente de um clube de futebol na Bahia, mas ressalto ainda que ele não é o único. Também li que "ninguém liga pra essa porcaria de futebol feminino", seguido de um efusico "parabéns Paulo Carneiro, por isso votei em você". Sabe o suas ideias não correspondem aos fatos de Cazuza? Ele nos enganou! 

Calar-se ou normalizar esse tipo de postura e conduta é ser conivente com esse absurdo, o que não é o meu caso.

Em tempo, toda minha solidariedade às atletas e aos colegas de profissão. É só um temporal, que vai passar. Protegam-se!

 

LEIA TAMBÉM:

Salvador ganha opção de restaurante de gastronomia saudável

Notícias: Polemizando

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar