publicidade

Economia

Comercialização de veículos novos e usados apresenta reação em maio

por Redação Radar da Bahia no dia 02 de junho de 2020 às 15:00
Foto: Reprodução

A venda de veículos novos cresceu 11,97% em maio, mesmo com isolamento social determinado pela pandemia, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira (2) pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Foram escoadas 100.427 unidades, contra 89.687 no mês anterior

A recuperação, contudo, está longe de recuperar as perdas no ano. Nos cinco primeiros meses, o movimento é 35,64% menor do que o do mesmo período de 2019. Na comparação do mês passado com mesmo intervalo de 2019, a retração atingiu 71,98% – 1.031.324 unidades emplacadas agora, contra 1.602.524 em maio de 2019.

Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, em maio a abertura de aconcessionárias em alguns estados já resultaram em pequena melhora para o setor da distribuição. “Observamos que a abertura parcial de alguns Detrans, que começaram a operar com agendamentos, as vendas não presenciais dos concessionários, além da liberação de alguns municípios para abertura plena das concessionárias (vendas e pós-vendas), resultaram nesta melhora.”

As transações em veículos usados também reagiram em maio, totalizando 440.148 unidades negociadas – alta de 121% sobre as 199.161 unidades comercializadas em abril. Na comparação com maio de 2019, quando 1.276.109 veículos foram transacionados, houve baixa de 65,51%.

Segundo o presidente da Fenabrave, a reabertura dos Detrans também influenciou este segmento. “Outro fato relevante é a própria crise, que fez muitas pessoas comercializarem seus veículos usados, seja para trocar por outro, de menor valor, ou mesmo para revertê-los em dinheiro, para complementar sua renda e honrar compromissos”, explica Alarico Assumpção Júnior.

 

 

LEIA TAMBÉM:

Troca de tiros deixa dois baleados no bairro da Santa Cruz

Notícias: Economia

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar