publicidade

Bahia

Rui Costa anuncia pagamento de contas de água para famílias no cadastro social da Embasa

por Isabela Rocha no dia 02 de April de 2020 às 15:20
Foto: Reprodução /youtube

No início da tarde desta quinta-feira (2), durante entrevista coletiva, o governador da Bahia, Rui Costa, anunciou que o estado pagará as contas de água de famílias que estão no cadastro social da Embasa e consomem menos de 25 metros cúbicos durante o mês. A medida é uma das ações voltadas para socorrer a parcela mais pobre da população dos efeitos econômicos provocados pela pandemia de coronavírus.

De acordo com Rui Costa, a medida será adotada nos próximos três meses e deve atingir 860 mil pessoas em todo o estado. “Nós vamos enviar para a Assembleia um projeto de lei garantindo o pagamento das famílias que estão no cadastro social e que tem esse consumo. Terão a conta paga pelo governo por 90 dias. Isso significa recurso imediato nas mãos das pessoas. Sei que muita gente fala que está suspenso o corte, mas as pessoas que precisam de água e energia pensam que depois de 90 dias podem ter a água e energia cortada. O governo assumiu que vai pagar essas contas. Estamos falando de 860 mil pessoas beneficiadas”, disse o governador.

O governo do estado já havia anunciado nesta quarta-feira (1) que pagaria a conta de luz de famílias com consumo inferior a 80 quilowatts também por 90 dias.

“O que buscamos são medidas eficazes de custo baixo para a sociedade. Principalmente pensando na logística. Ontem anunciei uma medida de custo expressivo, pagamento da conta de energia. Dá 2 milhões e 700 mil pessoas na Bahia, que terão pagamento por três meses feito pelo governo do estado. Para isso, a pessoa precisa consumir até 80 quilowatts. Se você conseguir economizar, terá a conta paga pelo governo do estado. Olhando a média dos últimos meses, estamos falando de 687 mil residências. É o valor de uma cesta básica. Dinheiro imediato que a pessoa, ao invés de pagar conta de luz, compra comida”, afirmou Rui Costa durante a coletiva de imprensa.

"Isso custará mais de R$ 50 milhões ao Governo do Estado. Passa de R$ 50 milhões de transferência de renda para famílias extremamente pobres", acrescentou.

 

LEIA TAMBÉM:

CADÊ, PRESIDENTE? Governo não publica auxílio emergencial de R$ 600 no Diário Oficial

Notícias: Bahia

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar