publicidade

Política

Após discurso de 'união' e 'pacto' contra a pandemia, Bolsonaro volta a atacar governadores e prefeitos

por Neison Cerqueira no dia 01 de April de 2020 às 09:00
Foto: Isac Nóbrega / PR

Após mudar o tom e pregar união e um pacto em defesa da vida com o Judiciário, o Legislativo, além de governadores e prefeitos no pronunciamento em cadeia nacional na noite desta terça-feira (31), o presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar os chefes do Executivo dos estados nesta manhã de terça-feira (1º).

No vídeo postado no Twitter, Bolsonaro publica a peça em que homem diz estar na central de distribuição de alimentos de Belo Horizonte, segue a cartilha do chamado gabinete do ódio e diz que não é só o coronavírus que mata, “fome, desespero, caos também mata”. O homem completa o vídeo dizendo que haverá uma “quebradeira geral” por causa do fechamento das cidades e aí virá o “desespero em massa”.

[Assista ao vídeo]

Bolsonaro comenta: "Não é um desentendimento entre o Presidente e ALGUNS governadores e ALGUNS prefeitos... São fatos e realidades que devem ser mostradas. Depois da destruição não interessa mostrar culpados". 

Ele ainda afirma que “a culpa disso aqui é dos governadores, porque o presidente da República está brigando insistentemente para que haja uma paralisação responsável” e lamenta que os “governadores querem ganhar nome e projeção política à custa do sofrimento da população”.

No discurso anterior, Bolsonaro defendia a volta à “vida normal”, com adoção do isolamento apenas para pessoas de grupos de riscos. Seu posicionamento lhe rendeu um afastamento de dois dos seus principais ministros: Sergio Moro (Justiça) e Paulo Guedes (Economia), além de ir de encontro com as declarações do titular da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

De acordo com a Folha de S. Paulo, a mudança de discurso do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em seu pronunciamento ontem (31) ocorreu após conversa com o ex-comandante do Exército general Villas Bôas e com ministros militares e da área jurídica.

 

LEIA TAMBÉM:

COVID-19: número de mortos chega a 201, com mais de 5,7 mil casos confirmados no Brasil

 

Notícias: Política

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar