publicidade

Radar Cidadão

Operadores cobram medidas preventivas das empresas de Call Center contra a Covid-19

por Neison Cerqueira no dia 18 de March de 2020 às 13:10
Foto: Reprodução

Diante da pandemia da Covid-19 (Coronavírus) que se alastra em Salvador e na Bahia, operadores de Call Center entraram em contato com o site Radar da Bahia para denunciar a posição de algumas umas empresas que prestam serviços de telemarketing. 

A preocupação dos trabalhadores, claro, é a proliferação do vírus e o contato com outros profissionais. Ao Radar da Bahia, as denúncias foram sobre a continuidade do trabalho, já que no local existem outros profissionais e todos correm o risco de contaminação. 

Em Salvador, a empresa "Liq", antiga Contax, não tem adotado medidas de prevenção para seus colaboradores. "Aqui não dizem nada. Pela supervisão, a empresa fechava. A gente sai de casa e volta para casa, então, estamos correndo risco", diz um atendente, que pediu anonimato. 

O profissional contou ainda que caso a situação da Covid-19 se agrave na cidade, a empresa cogita a possibilidade de fazer rodízio, revezamento ou trabalhar Home Office (de casa). "Na verdade eu nem sei o que eles vão fazer. Não informam nada", relata. 

A situação temerária também toma conta dos trabalhadores da empresa 'Tel', que prestam serviço à Caixa Econômica Federal (CEF), em Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador. Os profissionais desta empresa trabalham com diversos serviços do banco público como suporte ao Internet Banking, site Caixa, Certificado Digital, Fies, Licitação e atendimento sobre a Farmácia Popular.

Também de forma anônima, os profissionais cobram da empresa, quais medidas serão tomadas, uma vez que o ambiente é propenso a proliferação do vírus. A denúncia também alerta para o grande quadro de funcionários no local. "Na Tel houve uma reunião com os representantes de cada setor. Eles ofertaram rodízio de funcionários, mas os superiores deram aquela risada irônica e voltaram com outro assunto", conta. 

De acordo com o procurador Ministério Público do Trabalho (MPT), Luís Carneiro, em entrevista ao Bahia Meio dia da TV Bahia, na tarde desta quarta-feira (18), o órgão pode ser procurado para sanar dúvidas ou outras questões. Segundo ele, as empresas precisam ter bom senso para com seus colaboradores. O trabalho em home office pode ser pensado pelo empregador, como também a possibilidade de férias individual e até coletiva.

 

LEIA TAMBÉM:

Confirmado 18º caso de Coronavírus na Bahia

 

 

Notícias: Radar Cidadão

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar