publicidade

Economia

Mercado Financeiro: economistas elevam a projeção do PIB para 2020

por Redação Radar da Bahia no dia 20 de January de 2020 às 10:00
Foto: Thiagonori / Getty Images

Economistas consultados pelo Banco Central estimam que a economia do Brasil crescerá 2,31% em 2020. A projeção e está no Boletim Focus, pesquisa feita com bancos e instituições financeiras e divulgada nesta segunda-feira, 20. A estimativa do relatório é ligeiramente maior que a previsão da semana passada, em que o Produto Interno Bruto (PIB) ficaria em 2,30% para 2020.

A previsão do mercado ainda é um pouco menor do que a do governo federal, que na semana passada estimou o crescimento do país em 2,40%. Os dados mostram otimismo do mercado financeiro, ainda que com cautela, para com a recuperação econômica. Caso a projeção se confirme, será o maior crescimento desde 2013, quando o PIB avançou 3%.

Os economistas consultados pelo BC diminuíram de 3,58% para 3,56% a estimativa para inflação no ano. O valor segue abaixo da meta, de 4%, mas terá sido oficialmente cumprida se o IPCA oscilar de 2,5% a 5,5%. 

Outros indicadores

O mercado manteve a previsão para a taxa básica de juros da economia, a Selic,  no fim de 2020 em 4,5% ao ano. Atualmente, a taxa de juros já está nesse patamar, o menor da história. Com isso, o mercado segue prevendo juros estáveis no ano que vem. O Comitê de Política Monetária (Copom) se reúne no início de fevereiro para definir sobre a política monetária em 2020 e, em sua última reunião, fez mistério para onde pode caminhar a taxa.

No câmbio, o mercado financeiro projeta que o dólar termine 2020 vendido a 4,05 reais, ligeiramente que os 4,04 reais previstos na semana anterior, mas ainda maior do que a cotação atual. Na última sexta-feira, o dólar fechou cotado a  A previsão para este ano permaneceu em 4,10 reais por dólar. Na última sexta-feira, a moeda americana fechou o pregão cotada a 4,16 reais. 

 

LEIA TAMBÉM:

MAMATA? Agência cliente da empresa do chefe da Secom vira nº 1 em receber publicidade do governo

Notícias: Economia

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar