publicidade

Política

CPMI das Fake News pede quebra de sigilo telefônico de Frota e Joice Hasselmann

por Daniel Serrano no dia 06 de December de 2019 às 15:10
Foto: Reprodução / TV Senado

O presidente da CPMI das Fake News no Congresso, o senador Angelo Coronel (PSD-BA), disse nesta sexta-feira (6) ter pedido a quebra de sigilo telefônico dos deputados federais Alexandre Frota (PSDB-SP) e Joice Hasselmann (PSL-SP).

De acordo com Coronel, o objetivo é investigar a veracidade das denúncias feitas pelos dois deputados durante depoimentos no Senado e evitar que as acusações sejam usadas como vingança, já que ambos romperam politicamente com o presidente Jair Bolsonaro.

Tanto Frota quanto Joice afirmam que a família Bolsonaro mantém, com dinheiro público, o chamado “gabinete do ódio”, por meio do qual seus assessores espalham ataques virtuais nas redes sociais contra pessoas consideradas inimigas da família.

“Nós já solicitamos a quebra do sigilo telefônico do deputado Frota, ele mesmo autorizou, pra checarmos se realmente houve essas conversas. Provavelmente, nós vamos solicitar, com a aprovação do plenário da CPMI, a quebra do sigilo telefônico da Joice no período que foi citado ontem pelo deputado Frota, pra vermos se tem a devida veracidade”, declarou Coronel em entrevista a uma rádio.

Entretanto, o senador disse que a comissão não servirá de instrumento para “alimentar raiva” de desafetos políticos. “Pode ser também que as pessoas que romperam com o presidente estejam ali com sede de alguma vingança. E nós não estamos ali na CPMI simplesmente pra alimentar raiva de ninguém. Nós estamos ali para poder investigar, com total isenção. Por isso que eu fui eleito por todos os partidos, por ser de um bloco independente do Senado. Não faço parte de bloco nem de situação nem de oposição. Nós temos que nos debruçar nisso para que se conduza a CPMI para um caminho que puna aqueles que realmente praticaram delitos”, disse.

 

LEIA TAMBÉM: Bahia inicia planejamento para 2020: “Tentando se antecipar ao mercado”, diz Roger

 

 

Notícias: Política

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar