publicidade

Economia

Para 2020, governo Bolsonaro não prevê novos atendidos e 13º no Bolsa Família

por Neison Cerqueira no dia 02 de December de 2019 às 09:00
Foto: José Cruz/ Agência Brasil

O Ministério da Cidadania enviou à Câmara Federal um documento alegando que não prevê novos beneficiários do Bolsa Família em 2020. Segundo o comunicado, a cobertura do programa tem que ser compatível com o Orçamento federal. "Ao calcular suas despesas [com o Bolsa Família] para 2020, [o governo] não incluiu novas famílias beneficiárias em suas projeções", diz trecho do documento.

Conforme a Folha de S. Paulo, o projeto de Orçamento elaborado pela equipe econômica reservou R$ 29,5 bilhões para o programa no próximo ano, valor que é inferior aos R$ 32 bilhões de 2019. Além disso, também não há previsão do pagameno do 13º para beneficiários como foi prometido por Bolsonaro. 

O ministro Osmar Terra (Cidadania) afirmou que o número de beneficiários é um processo dinâmico. "Todo dia entra e sai gente do Bolsa Família", disse. A expectativa é de que 13,2 milhões de famílias sejam atendidas no próximo ano. 

Ainda segundo a Folha, o ingresso caiu a patamares extremamente baixos no governo Bolsonaro. Até o mês de maio, a média era de 220 mil famílias que conseguiam o benefício por mês. No mês de junho, no entanto, caiu para 2.500. O patamar tem se mantido baixo. Essa é a primeira vez na história do programa que o número de ingressantes ficou um longo período abaixo de 10 mil famílias.

 

LEIA TAMBÉM:

Presidente da CCJ diz que se a economia não melhorar, "governo Bolsonaro não se sustenta"

Notícias: Economia

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar