publicidade

Cidade

ABSURDO! Mulher relata constrangimento em loja do Shopping Paralela

por Whaley Emmanoel no dia 20 de November de 2019 às 17:40
Foto: Reprodução

No último domingo (17), uma mulher afirma ter sido vítima de constrangimento em uma unidade da Kalunga, no Shopping Paralela, em Salvador. Francine conta que entrou na loja tranquilamente e procurou por materiais de escritório, quando percebeu “uma comunicação intensa entre os funcionários”. 

“Ignorei e continuei procurando meus produtos. Até que escutei o seguinte som do rádio de um funcionário que estava próximo a mim. ‘Atenção na mulher de preto e mochila preta no corredor tal’. Gelei e paralisei. Esta era a minha descrição, fiquei trêmula e sem saber como agir, mas continuei andando, a cada passo dado percebia um funcionário próximo a mim”.

Em seguida, Francine detalha que seguiu para o caixa pagar pelos produtos e deixar o local. “Quando escutei o gerente anunciar no rádio ‘estou acompanhando a situação’, enquanto olhava em minha direção. Perguntei para a operadora de caixa sobre a segurança daquela loja, informando o constrangimento que estava sentindo durante a minha permanência neste recinto”, recorda.

Logo depois, ela relata que procurou o gerente para apresentar a nota fiscal dos produtos adquiridos, mas foi ignorada. “Até que parei na sua frente, solicitei que ele analisasse a minha bolsa e despejei todos os pertences no chão. De maneira indiferente, ele apenas me disse que esta era uma operação normal e que eu estava equivocada. Segui para sair da loja, até que senti falta da nota fiscal, deve ter caído na hora que despejei a bolsa no chão”.

Ela recorda que retornou para loja da Kalunga para solicitar a segunda via do documento, e durante o processamento o gerente tentou justificar a postura dos seguranças. “Disse que domingo é um dia que há muitos furtos e que os funcionários inexperientes agiram de maneira inadequada”.

 

 

LEIA TAMBÉM:

Camila Pitanga será indenizada em R$ 300 mil por fotos não autorizadas na Playboy

Notícias: Cidade

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar