publicidade

Esportes

Roger admite queda técnica do Bahia e se diz preocupado

por Daniel Serrano no dia 07 de November de 2019 às 10:10
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia voltou decepcionar seu torcedor após o empate em 1 a 1 com a Chapecoense na noite da última quarta-feira (6). O resultado ampliou a sequência de resultados negativos no Brasileirão. Agora, são cinco jogos consecutivos sem vencer (três derrotas e dois empates). De quebra, o Tricolor vê suas chances de disputar a Libertadores do ano que vem diminuírem.

Na entrevista coletiva após a partida, o técnico Roger Machado admitiu que o time vive má fase. Ele não descartou realizar mudanças na equipe, seja de esquema tático ou jogadores, para retomar o bom momento.

“Desde o primeiro momento, dos primeiros maus resultados, a gente avalia o contexto. O que me preocupa é o rendimento. A gente conseguiu melhor com o Cruzeiro, poderíamos ter tido sorte melhor. Cruzeiro empatou com jogador a menos.... Mesmo com empate, subimos uma posição. O que preocupa é o nível do jogo, que caiu, e precisamos reencontrar, seja com mudança de esquema, de jogadores, que tenho feito para tentar pegar o melhor momento de cada atleta, para que a gente nos sete jogos volte par o campeonato. Saímos um pouco nesses cinco jogos sem vitórias e o campeonato nos deu oportunidade de estar ali na frente pela a Libertadores. Patinamos. Segundo momento de instabilidade. Teve momento no começo do campeonato. Agora novamente, perto do final dele. Coincidentemente, na sequência grande de jogos. Cabe à gente analisar individual e coletivamente o momento para voltar para a competição, porque ainda dá tempo” disse.

Roger Machado também destacou a falta de tempo para treinar os jogadores. Entre as partidas contra o Cruzeiro e a Chapecoense, os titulares não fizeram uma atividade com bola. O técnico também citou que as "engrenagens estão prontas", em referência ao fato da equipe já se conhecer.

"Não há tempo. Entre o descanso e o treinamento, é preferível ter o descanso. Não há tempo para treinar. Mesmo que tivesse tempo, não haveria mais do que 20 minutos de treino. A prioridade é descansar, infelizmente. É ajustar as arestas no vídeo", pontuou.

Tempo seguirá sendo problema para Roger. Ele terá três dias para prepara equipe para a próxima partida do Bahia. No domingo (10), às 18h (de Brasília), o Tricolor encara o Flamengo, líder da Série A, no Maracanã, Rio de Janeiro.

 

LEIA TAMBÉM: Banco Itaú anuncia o fechamento de 400 agências bancárias até o fim de 2019

Notícias: Esportes

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar