publicidade

Polemizando

OPINIÃO: histérico, "Seu Jair" passa recibo em live no Facebook

por Neison Cerqueira no dia 30 de October de 2019 às 09:25
Foto: Reprodução/Exame

O Brasil parou para ver a reportagem divulgada nesta terça-feira (29) pelo Jornal Nacional, da TV Globo. De acordo com a emissora carioca, após apuração, o nome do presidente Jair Bolsonaro foi CITADO por um dos envolvidos na morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Antes mesmo do fim da matéria, o assunto ganhou repercussão nas redes sociais. Natural. Nos Emirados Árabes, em viagem oficial internacional, o presidente perdeu as estribeiras em live às 3h30 da matina. Bastante nervoso, Bolsonaro sentiu o baque.

O presidente, completamente descontrolado, disparou contra a TV Globo e contra o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. Bolsonaro também ameaçou não renovar as concessões da emissora carioca.

[Confira as palavras de ofensas utilizadas pelo presidente: "Patifaria", "não tem vergonha na cara", "porra", "patifes", "canalhas", "imprensa porca", "jornalismo podre", "nojenta", "imoral"]

Sobre Witzel, o presidente disse que o Chefe do Executivo carioca, que rompeu com o clã presidencial, teria sido o responsável por vazar informações do processo do caso Marielle, que corre em segredo de Justiça, à TV Globo. Outra acusação.

Nas palavras de Bolsonaro, “Witzel só se elegeu governador porque ficou o tempo todo colado com Flávio Bolsonaro, meu filho". Ainda segundo Bolsonaro, assim que assumiu à presidência, Witzel "se tornou inimigo dele, porque quer se tornar presidente" e afirmou que, por ser legítimo - o querer de Witzel em se tornar presidente - primeiro "quer destruir minha família."

Vamos aos pontos:

1 - A Globo, assim que iniciou a reportagem, tratou de deixar claro que teve acesso ao depoimento do porteiro por meios legais. Também na reportagem, a Globo noticiou que Bolsonaro estava na Câmara Federal. Ou seja, onde está  o erro?;

2 - Na reportagem, em momento algum a emissora ACUSOU o presidente de PARTICIPAÇÃO e/ou ENVOLVIMENTO na morte de Marielle e Anderson. O fato de ter tido seu nome ("Seu Jair") no depoimento do porteiro, deve sim, ser investigado;

3 - Élcio Queiroz, ex-policial militar, disse na portaria que ia à casa de Boslonaro. Alguém autorizou a entrada. Em novo contato, quem atendeu afirmou que sabia para onde Élcio estava indo - no caso, para a casa de Roni e Lessa, também acusado de ter participado do crime;

4 - Quem atendeu o interfone na CASA DE BOLSONARO e autorizou a entrada de Élcio? Quem sabia para onde Élcio estava indo? Por que Élcio disse que ia para casa de Bolsonaro? Qual a relação - de certa forma íntima - de Bolsonaro com Élcio? Nas redes sociais, precisamente no Twitrer, o caso ganhou até hashtag: #QuemEstavaNaCasa58.

O chilique de Bolsonaro atestou: o presidente passou recibo. Como diz na gíria atual, "sentiu". E sentiu por quê? Além disso, colocou o nome dos filhos na roda: por que o sonho da Globo seria ver um deles preso, presidente?

A impressão que passa, ou melhor, o que fica evidente, é que Bolsonaro é desequilibrado e não sabe lidar com situações adversas. Suas reações repercutem mais do que a notícia em si. Serenididade? Equilíbrio emocional? Não tem! Apesar de ter apoiadores, esse destempero público é um perigo pro Brasil e tanto, mas há quem o aplauda e ache normal as atitudes do "mito".

Bolsonaro precisa entender que o papel do jornalismo é noticiar fatos relevantes e de interesse público. Jornalismo não é assessoria para divulgar apenas o que apetece ao governo, e em diversos momentos, o presidente parece e faz muita questão de desconhecer isso. Num trecho de uma música bem baianês, presidente, "escreveu não leu, pau comeu".

Por fim, como disse William Randolph Hearstomo, "Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade”.

Vejamos as cenas dos próximos capítulos.

*As opiniões colocadas neste texto não representam, necessariamente, a posição do Grupo Radar.

 

LEIA TAMBÉM: Governo assina decreto que apoia mais de 15 cidades afetadas por manchas de óleo

Notícias: Polemizando

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar