publicidade

Polemizando

O Nordeste sofre com manchas de óleo no litoral; o governo federal não demonstra nenhuma preocupação

por Neison Cerqueira no dia 19 de October de 2019 às 08:00
Foto: Victor Uchôa

Enquanto o litoral nordestino sofre um desastre ambiental incalculável, inimaginável, alguns governantes usam do péssimo dom para fazer politicagem. O que acontece na região desde setembro é preocupante e precisa, com urgência, de uma solução para que o óleo que se espalha por toda costa litorânea tenha um fim.

É muito misterioso, do nada, brotar óleo por toda região. A situação é castrófica e sem precedentes. As investigações sobre o ocorrido andam - nem isso - em marcha ré. De onde surgiu essa quantidade de óleo? 

Aqueles que deveriam ter respostas, preferem fingir que nada está acontecendo...

Há mais de um mês estados e municípios se debruçam sobre a questão para tentar amenizar a situação. Um questionamento que fiz com um amigo próximo: "Será que se essas manchas chegassem no litoral do Rio de Janeiro, já teriam dado soluções?" Ele ficou calado. Eu não tive resposta. Você arrisca? 

Mas, é de se pensar...

Bem, as imagens são horríveis, cada uma delas, recebidas pela redação, divulgadas nas grandes mídias ou simplesmente compartilhadas nas redes sociais, representam uma agressão ao planeta. Deixo no texto outras duas perguntas: cadê a explicação e a punição? Quem é o culpado disso tudo?

No último levantamento feito pela empresa de Limpeza Urbana (Limpurb) e divulgado nesta sexta-feira (18), mostra que MAIS DE NOVENTA TONELADAS DE ÓLEO FORAM RECOLHIDAS DAS PRAIAS DE SALVADOR. MAIS-DE-NOVENTA-TONELADAS. Consegue imaginar o tamanho do desastre causado por isso? Não. Não dá. 

Enquanto isso, em Brasília, o governo, que deveria ser pelo Brasil, vive uma crise acachapante, interna e partidária. Se a governabilidade já não vinha bem - quer dizer, há quem goste e apoie, mas a mim não surpreende - só piora e a tendência é essa mesmo: sucumbir. Vou até preparar uma pipoca para aguardar os novos capítulos.

Enquanto isso, em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro, que deveria estar preocupado com a situação, prefere - para variar - jogar para a torcida. Ou melhor, reafirmar o politiqueiro que tem sido, colecionando vergonhas e mais vergonhas. Culpou A, B, falou de C e D, mas... não deu solução. 

Preferiu, claro, dar aquele cutuque infantil: cadê as ONG's, a ONU...? A nova - e não tão nova assim -, é a suspeita dele de que, a ação, além de criminosa, foi arquitetada por conta do leilão. Oras, faça-me uma garapa, presidente!

Se o governo nada faz, o Ministério Público Federal (MPF) veredita: a União é OMISSA no caso. O órgão federal, inclusive, determinou uma adoção de plano de emergência, mas a Advocacia-Geral da União (AGU) ainda não se posicionou sobre o assunto. Consta no MPF que os pedidos da ação judicial, que é conjunta, abranja todo o litoral nordestino.

A verdade é que a incapacidade de governar não é vista mais como surpresa para ninguém. Ainda mais vindo do Chefe de Estado que, por muitas e muitas vezes, fez piadinha comigo, com você. Nordestinos. Nós, enquanto cidadãos, temos apenas que esperar que isso tudo tenha um fim: para que seu João possa continuar pescando e assim levar o sustento para casa, para que o turismo da região possa voltar a se fortalecer e claro, para que possamos desfrutar - ainda mais - desses paraísos escondidos no cantinho de cada estado da nossa região. 

Somos abençoados e privilegiados.

Amém!

 

LEIA TAMBÉM:

Salvador: mais de 1,9 mil empregos foram criados no mês de setembro

Notícias: Polemizando

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar