publicidade

Brasil

Extensão do dano causado por óleo no Nordeste é inédita, diz Marinha

por Daniel Serrano no dia 09 de October de 2019 às 10:30
Foto: Manu Dias/GOV BA

A Marinha (responsável pelas investigações sobre a origem do óleo que estão sendo encontradas nas praias do Nordeste) comunicou na última terça (8) que cinco navios e uma aeronave estão patrulhando a região em busca das causas do vazamento. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

Segundo a publicação, entre as hipóteses estão naufrágio ou derramamento acidental do petróleo. Também estão sendo consideradas remotas as possibilidades de vazamento de petróleo do subsolo ou lavagem de tanque em navios.

A Marinha abriu um inquérito para investigar o caso, classificado como “inédita”, já que “atinge grande parte de nosso litoral”. A Polícia Federal vem atuando na área criminal e o Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis) coordena os trabalhos de recolhimento das manchas.

Os primeiros relatos da presença de óleo foram confirmados no dia 2 de setembro. Desde então, sua origem segue um mistério. De acordo com o Ibama, 138 locais em todos os nove estados nordestinos foram atingidas. O último boletim do instituto aponta que dez animais morreram por contato com o óleo.

Segundo a Marinha, estão sendo feitas inspeções ao longo da costa, patrulha naval nas áreas com poluição mais recente e analises do tráfego mercante com o monitoramento de navios que passaram por águas jurisdicionais brasileiras.

 

LEIA TAMBÉM: “Vitória importante e necessária”, diz Geninho sobre triunfo diante o Oeste

Notícias: Brasil

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar