publicidade

Política

Câmara aprova projeto que proíbe arrastão na Quarta de Cinzas; prefeito decide se veta ou sanciona

por Isabela Rocha no dia 11 de September de 2019 às 17:40
Foto: Divulgação / G1

O Projeto de Lei de autoria do vereador Henrique Carballal (PV), que prevê proibição do tradicional arrastão realizado na Quarta-feira de Cinzas, foi aprovado na tarde desta quarta-feira (11), na Câmara Municipal de Salvador. 

No projeto também fica explícito que que na data festiva seja proibido qualquer outro evento semelhante que venha a utilizar trios elétricos, palcos fixos ou móveis em locais públicos da capital baiana. Agora, o projeto segue para a sanção ou veto do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM).

O autor do projeto disse que a proibição do arrastão na data tarat-se de uma questão religiosa, ligada à Igreja Católica Apostólica Romana. “Primeiro que invadir a Quarta-feira de Cinzas sempre foi o anti-Carnaval. [...] O Carnaval é uma data do Calendário Litúrgico da Igreja Católica, ou seja, o Estado é laico, mas o Estado reconhece a religião de maioria, a religião cristã/católica. Nós precisamos respeitar a Quaresma e a Quarta-feira de Cinzas, porque isso é reconhecimento do Estado brasileiro, se não, não tem Carnaval. Acaba com o Carnaval e chama de outro nome, “Festa da Ressaca”, festa do que quiser, e não Carnaval”, relatou ao Bahia Notícias.

Em 2019, o arrastão foi comandado pelos cantores baianos Léo Santana e Danniel Vieira, no circuito Barra-Ondina.

 

LEIA TAMBÉM:

Dupla é assassinada dentro de casa no Jardim Lobato

Notícias: Política

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar