publicidade

Brasil

VIROU MODA: homem invade escola e ataca alunos com machadinha; há feridos

por Redação Radar da Bahia no dia 21 de August de 2019 às 15:40
Foto: Meta Notícias / Meta Notícias

O Instituto Estadual Educacional Assis Chateubriand, em Charqueadas, na Região Carbonífera no Rio Grande do Sul, foi invadida atacada por um homem, que atacou três alunos e uma professora com machadinha. O caso ocorreu nesta quarta-feira (21). De acordo com informações da direção da escola, há três estudantes — entre 13 e 16 anos — e uma professora feridos.

Além da machadinha, o homem também portava um galão de combustível. Segundo o site Gaúcha ZH, ele teria tentado atear fogo a uma sala de aula. Segundo o Corpo de Bombeiros Voluntários, os ferimentos nas vítimas são nas mãos, costas, pernas. A professora teria sido golpeada na cabeça. A Secretaria Estadual de Educação afirma que nenhum dos atingidos teve ferimentos graves. O Hospital de Charqueadas ainda não tem posicionamento oficial. Maurico Naatz, chefe da corporação, falou sobre o caso. "Ele entrou dentro da escola com a machadinha e um galão de gasolina", relatou Naatz.

Segundo Naatz, ainda não há informação sobre o vínculo do agressor com o colégio. Os alunos foram liberados das atividades escolares. "Todas as vítimas foram encaminhadas ao hospital. Estão em estado regular, mas bem nervosos pelo fato que aconteceu na escola. Todas estão fora de risco, mas com ferimentos. A comunidade escolar está bem agitada com esse fato", contou.

A Brigada Militar foi acionada por volta das 13h10 e segue fazendo buscas ao agressor. Ainda segundo o site, o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Junior, que responde interinamente pelo comando do Estado, está em deslocamento para Charqueadas. Em entrevista à Rádio Gaúcha, o secretário da Educação do RS, Faisal Karam, disse que as vítimas estariam fora de risco. "A princípio, agora está tudo sob controle", afirmou. Ele se dirigiu para o município, onde vai acompanhar o caso. 

De acordo com a comandante do Comando Regional de Policiamento Ostensivo (CRPO) Centro-Sul, coronel Bianca Burguer, o agressor não foi reconhecido pela comunidade escolar. A polícia tem imagens de câmeras de monitoramento da escola, que estão sendo analisadas para tentar identificar o criminoso. O agressor estaria sozinho. O efetivo empregado nas buscas ao autor é de 30 policiais militares. 

 

LEIA TAMBÉM:

LIBERTADORES: Palmeiras vence o Grêmio e garante vantagem; Fla e Inter duelam nesta quarta (21)

Notícias: Brasil

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar