publicidade

Política

Pedido de afastamento contra Deltan Dallagnol será analisado pelo CNMP nesta terça (13)

por Redação Radar da Bahia no dia 12 de August de 2019 às 15:49
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Alvo de uma série de reportagens do site The Intercept Brasil, o coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, será julgado nesta terça-feira (13) pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), órgão responsável pela fiscalização disciplinar de promotores e procuradores do Brasil.

O site divulgou as mensagens que apontam irregularidades na operação. Deltan também enfrenta um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) que é anterior e não tem relação com os vazamentos.

O processo foi aberto em março deste ano pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL), devido a publicações de Deltan em redes sociais e entrevistas. Renan fez um aditamento com um novo pedido na última quinta-feira (8): que o CNMP afaste o procurador de suas funções.

De acordo com O Globo, há também uma ação movida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, que está num estágio mais adiantado e, segundo um conselheiro do CNMP ouvido pela agência O Globo, pode já resultar em punição. No entanto, nessa questão, cujo teor sugere que Dallagnol incentivou investigações de ministros do STF, não tem relação com reportagens recentes do The Intercept Brasil.

Ainda segundo a publicação, o processo tem origem depois de uma entrevista à rádio CBN em agosto de 2018, quando ele afirmou que decisões tomadas pelos ministros Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski passam a mensagem de leniência com a corrupção. 

A lista de processos pode aumentar caso alguns conselheiros solicitem a revisão do arquivamento de uma representação feita em junho, após as primeiras reportagens do Intercept sobre Dallagnol. Ainda conforme O Globo, A tendência é que o pedido seja feito, mas ainda é incerto se haverá tempo para julgá-lo. 

 

LEIA TAMBÉM:

Homem é executado com vários tiros na cabeça na Liberdade

 

 

Notícias: Política

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar