publicidade

Política

Bolsonaro critica falta da PM em evento e Rui Costa dispara: "Quem é impopular fica em seu gabinete"

por Neison Cerqueira no dia 23 de July de 2019 às 09:35
Foto: Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) utilizou o Twitter e criticou o governador da Bahia, Rui Costa (PT), por não ter colocado policiais militares para fazer a segurança da comitiva presidencial que estará presente para a cerimônia de inauguração do Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista. 

"Estou de partida para Vitória da Conquista para inauguração de aeroporto. Lamentável a decisão do governador da Bahia que não autorizou a presença da Polícia Militar para a nossa segurança. Pior ainda, passou a responsabilidade de tal negativa ao seu Comandante Geral", escreveu. 

Ao tomar conhecimento da postagem do presidente, Rui Costa, que no momento dava entrevista a uma rádio de Salvador, rebateu a postagem de Bolsonaro. "Eu não posso colocar a Polícia Militar para espancar o povo baiano que quer conhecer aeroporto, então quem é impopular e tem medo de ir para as ruas, fica em seu gabinete. Se o evento é exclusivamente federal, as forças federais que cuidem da segurança do presidente. Não posso botar a PM pra entrar em conflito com pessoas que querem ver o aeroporto", disse o gestor.

O petista disse ainda que "é triste ver um presidente que tem medo do povo brasileiro". "A cerimônia tem tapume. Arrancaram hoje pela manhã a placa que estava dentro do aeroporto", declarou o petista. "Ele agora tá querendo a PM. Não confia no exército não? Não confia na PF? Eu não vou lá inagurar depois. Não cabe. Quem vai conhecer o aeroporto pela primeira vez, vai conhecer hoje. Eu já fui dezenas de vezes. Eu vou estar em Conquista no dia 1º. Estou orgulhoso. É um equipamento de primeira qualidade", completou. 

Confira outros trechos da entrevista do governador:

Violência contra a mulher e LGBT

Rui Costa: "Sabe o que cresceu este ano? A violência contra mulheres. Por quê? Porque isso é legitimado pelo condutor principal da nação. Cresceu a violência homofóbica. Por quê? Porque isso é legitimado", declarou. Para o gestor estadual, é preciso criar uma relação "respeitosa" entre as pessoas. "Mas tem pessoas que não pensam assim. Eu acho que o ódio e raiva não constroem nada. Absolutamente nada na vida. Tem um ditado que diz: quem planta vento, colhe tempestade. E quem planta amor, colhe carinho", declarou.

Dois eventos

Rui Costa contou que propôs ao governo federal duas inaugurações do equipamento, mas que não obteve resposta. "Luiz Eduardo Ramos [ministro da Secretaria de Governo] me ligou, numa ligação educada, agradável. Eu disse que eles poderiam fazer um evento fechado com o presidente e que eu poderia fazer um evento para a população. A gente participa conjuntamente de quem vai falar, compartilha o ato reservado. A gente combina quem vai falar. Ele disse que não aceitava dois atos. Eu falei que eles estavam dificultando", disse. "É inexplicável. Meu sentimento é de perplexidade. Nunca imaginei na vida de ter alguém sentado na cadeira de presidente e seus assessores com um nível tão baixo", criticou o governador. 

Eduardo Bolsonaro na embaixada e crítica aos nordestinos

O governador também falou sobre a possível ida de Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, para a embaixada do Brasil nos EUA. "Meus filhos nunca me pediram para ser embaixador de lugar nenhum. Meus filhos mais velhos não falam que são filhos do governador. Nunca me pediram nada. Não postam fotos comigo", disse o governador. Rui completou citando a fala de Bolsonaro contra governadores nordestinos. Segundo ele, é pejorativa e reforça um negativismo em todo o país. "Eu tenho orgulho de ser nordestino. Tem gente que mesmo humilhada, fica bajulando quem maltrata", acrescentou. 

 

LEIA TAMBÉM:

Bahia é o estado nordestino com maior número de mortes por Hepatite B desde 2000

Notícias: Política

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar