publicidade

Política

Ministro da Educação faz piada com apreensão de cocaína e é criticado nas redes sociais

por Neison Cerqueira no dia 27 de June de 2019 às 10:15
Foto: O Globo

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, utilizou o Twitter para fazer uma piada sobre a apreensão de 39 quilos de cocaína em avião da Força Aérea que dava apoio à comitiva do presidente Jair Bolsonaro. A tentativa de ser engraçado, no entanto, não colou. 

No primeiro tuíte, Weintraub comentou a prisão de um sargento da Aeronáutica na Espanha pelo transporte da droga. "Tranquilizo os "guerreiros" do PT e de seus acepipes: o responsável pelos 39 kg de cocaína NADA tem a ver com o Governo Bolsonaro. Ele irá para a cadeia e ninguém de nosso lado defenderá o criminoso. Vocês continuam com a exclusividade de serem amigos de traficantes como as FARC", escreveu. 

Na segunda postagem, o titular da Educação, aproveitou para atacar os ex-presidentes Lula e Dilma. "No passado o avião presidencial já transportou drogas em maior quantidade. Alguém sabe o peso do Lula ou da Dilma?", postou. 

Políticos e cidadãos repreenderam o ministro. "Sr. Ministro vou te convocar na Câmara dos Deputados para explicar essa tua fala. É bom levar provas para não sair de lá preso!", comentou o deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP). "Diante de um fato grave como esse, é de se esperar que uma autoridade pública trouxesse algum bom senso, mas não, não traz nada além de discurso irresponsável. Está muito difícil ver saídas", escreveu um seguidora. 

Na sequência, mais comentários repreendendo a atitude do ministro. "Tu não é humorista mano, tu é Ministro", respondeu um seguidor. A deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) também comentou a postagem de Weitraub: "O senhor é desprezível e uma vergonha para o MEC, os trabalhadores da educação e o restante do país", rebateu. O filho do presidente Jair Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro, também comentou a postagem, e em apoio ao ministro escreveu: "E na vez que o Fidel Castro morreu! Recorde no voo para Cuba!".

 

LEIA TAMBÉM:

Apontado como líder do tráfico na Liberdade é morto em operação policial

 

 

Notícias: Política

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar