publicidade

Cidade

Manifestantes lotam o Centro de Salvador em protesto contra os cortes na educação

por Neison Cerqueira no dia 30 de May de 2019 às 19:40
Foto: Maiana Belo/G1 Bahia

O segundo dia de protestos contra os cortes da educação levou professores e estudantes para as ruas de Salvador e também no interior do estado. Na capital baiana, a concentração começou por volta das 9h, no Largo do Campo Grande, Centro da cidade.

Nos municípios de Alagoinhas, Serrinha, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista e em outras 100 cidades brasileiras também registraram protestos em defesa da educação. Ao todo, o ato aconteceu em 21 estados e no Distrito Federal.

Os primeiros atos pela educação no governo de Jair Bolsonaro ocorreram em 15 de maio. Nas redes sociais, a manifestação ganhou força com a hashtag “#30MPelaEducação”. Parte dos manifestantes também protestava contra a reforma da Previdência.

Entenda os cortes na educação

- Em decreto de março que bloqueou R$ 29 bilhões do Orçamento 2019, o governo federal contingenciou R$ 5,8 bilhões da educação

- Desse valor, R$ 1,704 bilhão recai sobre o ensino superior federal

- Em maio, a Capes suspendeu a concessão de bolsas de mestrado e doutorado

- Os cortes e a suspensão motivaram os protestos de 15 de maio

- Após os atos, o governo disse que liberaria mais recursos para a educação, mas manteve o corte já anunciado em março

- Nesta quinta, o Conselho Nacional dos Direitos Humanos recomendou que o governo reveja os bloqueios

Demais cidades (via G1)

Rio de Janeiro

Em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, o ato em defesa da educação ocorreu durante a tarde. Os manifestantes se reuniram no Pelourinho, no Centro, por volta das 15h, com faixas e cartazes. Em Cabo Frio, o ato começou por volta das 17h na Praça Porto Rocha, no Centro. Em Saquarema, o ato ocorreu na Praça Santo Antônio, no distrito de Bacaxá. Em Macaé, petroleiros, professores, servidores e estudantes do município de Macaé participam do ato no Calçadão. Em Teresópolis, estudantes se concentram na Praça Olímpica para uma aula pública. Professores das redes estadual e municipal também participam dos atos. Em Petrópolis, os alunos se concentraram na Praça Dom Pedro. Já em Nova Friburgo, os alunos se reuniram na Praça Demerval Barbosa Moreira.

São Paulo

Na capital paulista, a concentração dos manifestantes começou no Largo da Batata, em Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo. O grupo seguiu em passeata pela Avenida Rebouças em direção à Avenida Paulista.

 

LEIA TAMBÉM:

LIBERADO! Público geral pode se vacinar contra a gripe a partir da próxima segunda (3)

Notícias: Cidade

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar