publicidade

Mundo

Com crise na saúde, Venezuela recorre à China, Rússia e Cuba

por Nangel Santana no dia 23 de May de 2019 às 13:46
Foto: arquivo

O governo venezuelano está recorrendo, cada vez mais à Cuba, China e Rússia que são seus aliados para neutralizar uma crise de saúde causada pelos Estados Unidos (EUA). Disse nesta quarta-feira (22) Carlos Alvarado, ministro da saúde na Venezuela. Ele participa de um encontro da Organização Mundial da Saúde (OMS), na Genebra.

Os venezuelanos sofrem com a falta de remédios e equipamentos de saúde por muitos anos, já que o país mergulhou no caos econômico e no conflito político. A oposição culpa a incompetência econômica e a corrupção da esquerda no poder há duas décadas, mas Maduro diz que as sanções econômicas norte-americanas são a causa.

Carlos Alvarado, afirmou que as sanções provocaram o congelamento de US$ 5,6 bilhões em ativos, incluindo ouro no Banco da Inglaterra e fundos em grandes instituições, como o Citibank. Isso cobriria as necessidades médicas da Venezuela durante seis anos.

 

LEIA MAIS: 

Pornografia infantil é alvo de operação da Polícia Federal

Notícias: Mundo

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar