publicidade

Bahia

Greve nas universidades estaduais foi planejada há mais de um ano, afirma Aduneb

por Isabela Rocha no dia 22 de May de 2019 às 10:12
Foto: Ascom / Aduneb

A coordenadora geral da Associação dos Docentes da Universidade do Estado da Bahia (Aduneb), Ronalda Barreto, rebateu as declarações do governador da Bahia, Rui Costa, sobre a paralisação da categoria, iniciada no mês de abril. Durante entrevista a uma rádio de Salvador, a representante disse que a categoria indicou que iniciaria o movimento há mais de um ano. 

“O governador não nos recebia há quatro anos. O indicativo de greve foi protocolado na Secretaria de Educação, na governadoria e nas reitorias com mais de um ano de antecedência e não havia negociações dos itens da nossa pauta. Nós fomos compelidos”, disse.

Rui Costa já havia dito que classificau a greve como “partidarizada”. Ronalda contestou a fala e afirmou que as universidades têm a diversidade como marca entre alunos, docentes e funcionários. “São pessoas de todos os partidos, da extrema-esquerda à extrema-direita. É perigosa essa acusação feita pelo governador, com a trajetória que ele tem. Ficamos indignados com esse tipo de discurso”, rebateu.

A coordenadora ainda comentou sobre o possível fim da paralisação, que depende de uma resposta positiva do governador às reivindicações feitas pela categoria. “Estamos esperando o bom senso. Queremos muito que essa questão seja resolvida e estamos dependendo do governador nos atender. Lutamos por direitos que não foram atendidos e feridos, além, claro, dos salários”, afirmou.

 

LEIA TAMBÉM:

Maioria dos brasileiros não gostaria de ter arma em casa, revela pesquisa

Notícias: Bahia

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar