publicidade

Política

Ministro cita 'ondas de fracasso' no fundamental e médio em esclarecimentos sobre cortes

por Neison Cerqueira no dia 15 de May de 2019 às 19:30
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, convocado pela Câmara dos Deputados para prestar esclarecimentos acerca do corte do governo federal na educação nacional, abriu seu discurso no plenário falando sobre "ondas de fracasso" nos ensinos fundamental e médio. Segundo ele, esta fase do ensino é um dos principais "pontos fracos do Brasil" atualmente e que há uma grande disparidade entre as escolas públicas e privadas.

Weintraub utilizou uma apresentação de slides em Power Point para defender que a abordagem da Educação no Brasil deve ser "técnica" e "científica", baseada em números, e não ideológica. "Na educação essencial, quando chega no primeiro ano, se não tiver um preparo, se não chegar com os fonemas, letrinhas, sons, (a criança) já chega com muita defasagem", disse. "Cinquenta por cento das nossas crianças ficam no caminho, não conseguem aprender", afirmou.

O ministro disse ainda que a qualidade da alfabetização no País "é um desastre".  "A forma como estamos educando as crianças atualmente, sem creche, educação básica, é isso que aumenta a disparidade no País e isso é uma das coisas que precisamos focar para mudar a realidade desta nação", disse.

O ministro afirmou que a pasta pretende rediscutir as metas da Política Nacional de Alfabetização, mas não deu detalhes do que será modificado. "O objetivo é que as pessoas saiam da escola preparadas para a vida e isso não está acontecendo", declarou.

Weintraub afirmou ainda que o Brasil tem um baixíssimo índice de ensino técnico, o que dificulta a profissionalização dos jovens e defendeu que o país invista neste setor da educação.

Nesta quarta-feira (15), uma manifestação de estudantes e professores tomou conta das cidades em vários estados, em protesto contra o corte do governo federal nas universidades federais de todo o país. A justificativa do ministro para o corte é evitar “balbúrdia”.

 

LEIA TAMBÉM:

MUITA CHUVA! Defesa Civil registra 153 ocorrências nesta quarta-feira (15)

Notícias: Política

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar