publicidade

Economia

Reforma da Previdência poderá acabar com abono salarial em cinco estados; saiba o motivo

por Isabela Rocha no dia 13 de May de 2019 às 11:05
Foto: Reprodução

A reforma da Previdência do governo  Bolsonaro poderá acabar com o pagamento do abono salarial nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

A mudança se deve ao fato de que o piso salarial nessas unidades federativas está acima do salário mínimo, de R$ 998. A proposta da reforma prevê que o abono, atualmente pago a quem tem carteira assinada e recebe até dois salários mínimos (R$ 1,9 mil), passará a ser creditado apenas a quem recebe até um salário mínimo.

O abono salarial é pago a trabalhadores de baixa renda e funciona como um 14º salário. Deputados do Sul e Sudeste preparam emendas com o objetivo de tentar evitar a mudança nos parâmetros e garantir o benefício para os estados.

De acordo com a Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) de 2017, dos 46 milhões de trabalhadores formais do país, quase 24 milhões ganhavam até dois salários mínimos. Caso a proposta de Bolsonaro seja aprovada, apenas 2,6 milhões passam a ter direito ao benefício.

 

LEIA TAMBÉM:

Rui Costa assina protocolo com empresa chinesa para investimento de U$ 7 bilhões na Bahia

Notícias: Economia

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar