publicidade

Economia

LÁ NO ALTO: preços das passagens aéreas disparam depois da crise da Avianca

por Redação Radar da Bahia no dia 25 de April de 2019 às 08:23
Foto: Reprodução

Desde que a companhia aérea Avianca entrou em recuperação judicial, em dezembro do ano passado, uma turbulência vem atingindo o setor de compra e venda de passagens. Os preços dispararam. Em Salvador, por exemplo, viajar para alguns destinos está custando o dobro se comparado ao período antes da crise. As informações são do jornal Correio.

De acordo com vice-presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagem (Abav), Jorge Pinto, os destinos mais impactados saindo da capital baiana foram Rio de Janeiro e São Paulo. Neste último, o valor dos trechos mais que dobrou.

“É a regra simples da oferta e da procura. Houve uma diminuição do número de voos oferecidos, então, eles ficaram mais caros. A gente (agências de viagens) está sentindo o impacto, mas esperamos que seja passageiro”, afirmou.

“No caso do Rio de Janeiro, as únicas companhias em Salvador que tinham voos diretos para o estado eram a Avianca e a Gol. Agora, temos apenas a Gol. As outras companhias fazem escalas, o que encarece o valor das passagens”, contou Jorge.

Para a próxima semana, os valores para o Rio variam de R$ 1,6 mil a R$ 2,7 mil. No final de maio, as passagens custam de R$ 700 a R$ 2,5 mil e, em três meses, de R$ 1,2 mil e R$ 2,8 mil. Antes da crise, o percentual variava de R$ 600 a R$ 800.

Os voos para o Nordeste também registraram alta. Uma viagem de ida e volta para Fortaleza (CE), na próxima semana, pode superar os R$ 2 mil. A mais barata custa R$ 800. No caso de Recife (PE), a variação é de R$ 800 a R$ 2,9 mil, quando antes era de R$ 400 a R$ 500. Nessas duas cidades, os preços ficam mais em conta se os passeios forem planejados. É possível encontrar passagens por cerca de R$ 600 no final de maio ou julho.

E no pacote da crise da empresa, foi anunciado nesta quarta (24) que, a partir de segunda-feira (29), a Avianca vai operar em apenas quatro aeroportos do país: Congonhas (SP), Santos Dumont (RJ), Brasília (DF) e Salvador.

 

LEIA TAMBÉM:

Dodge pede para arquivar caixa 2 de Aécio e quer que suspeita de corrupção vá para a Justiça de MG

Notícias: Economia

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar