publicidade

Política

Justiça bloqueia bens de Alckmin em ação sobre repasses da Odebrecht

por Mateus Carmo no dia 15 de April de 2019 às 18:26
Foto: Reprodução /Marcelo Camargo

Nesta segunda-feira (15), a Justiça de São Paulo, determinou o bloqueio dos bens do ex-governador Geraldo Alckmin, atual presidente nacional do PSDB.

O juiz Alberto Alonso Muñoz, da 13ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo, atendeu a uma solicitação do Ministério Público de São Paulo feito em ação civil pública.

O processo se refere à investigação de improbidade administrativa decorrente de repasses da Odebrecht para a campanha do tucano em 2014, quando foi reeleito governador. Os valores não teriam sido declarados à Justiça Eleitoral.

O valor seria de R$ 7,8 milhões (R$ 9,9 milhões) atualizados. Muñoz ordenou o bloqueio de R$ 39,7 milhões dos investigados, incluindo Alckmin. O juiz determinou ainda que fiquem indisponíveis todos os veículos licenciados em nome dos réus.

 

LEIA TAMBÉM:

Atrasar o fechamento dos lixões é um desserviço, diz ministro do Meio Ambiente

Notícias: Política

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar