publicidade

Radar Cidadão

INSALUBRIDADE! Funcionário reclama de lixo espalhado nas unidades da Fundação Pedro Calmon; órgão responde

por Bernardo Rego no dia 11 de January de 2019 às 14:37
Foto: Reprodução

O site Radar da Bahia recebeu uma denúncia de um funcionário da Fundação Miguel Calmon pontuando que as condições de trabalho em todas as unidades estão precárias. Segundo ele, esta situação se arrasta há quatro meses.

Ainda segundo o trabalhador, a empresa responsável pela limpeza da Fundação está há meses sem receber os seus devidos vencimentos. E de acordo coma gestão da empresa, a verba não tem sido repassada pelo governo para que os pagamentos sejam colocados em dia. Ele ainda relata a necessidade de outros funcionários chegarem mais cedo para realizar a limpeza mesmo não tendo esta obrigação.

Ele pontua também que alguns colegas de trabalho têm se juntado a fim de comprar materiais de limpeza para tentar amenizar a situação.

Em nota, a Fundação Pedro Calmon informou que está tomando as providências para regularizar a situação e que os vencimentos da empresa responsável pela limpeza foram pagos no final de dezembro.

 

Confira nota na íntegra:

A Fundação Pedro Calmon (FPC) informa que possuía um contrato com a empresa PRIMMA, que era responsável pela prestação de serviços de conservação e limpeza da sede e das unidades do órgão. Por questões legais, foi determinada a nulidade do Termo, e consequentemente, a rescisão do contrato, por falta de documentação da empresa, ocasionando atrasos.

No intuito de minimizar o desgaste causado pelo atraso do pagamento dos salários e benefícios dos colaboradores da PRIMMA, a FPC conseguiu realizar o pagamento integral do 13º salário no dia 21 de dezembro. As medidas para regularização da situação estão sendo tomadas.

LEIA TAMBÉM:

Novo comandante do Exército pede que militares fiquem de fora da reforma da Previdência

Notícias: Radar Cidadão

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar