publicidade

Saúde & Bem Estar

BOM AVANÇO! Pesquisa atesta que hormônio pode reverter perda de memória causada pelo Alzheimer

por Bernardo Rego no dia 07 de January de 2019 às 13:55
Foto: Julim6/ Pixabay

Em estudo publicado nesta segunda-feira (7), os cientistas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) puderam estabelecer uma relação entre os níveis de irisina — um hormônio produzido pelo corpo durante exercícios físicos — e um possível tratamento para a perda de memória causada pela doença de Alzheimer.

Os testes foram feitos em camundongos com a doença — que produziam o hormônio ao fazer exercícios ou recebiam doses dele. Os autores explicam que três novidades foram descobertas: existem baixos níveis de irisina no cérebro de pacientes afetados pelo Alzheimer. Essa mesma deficiência foi vista nos camundongos que foram usados como modelo no estudo; a reposição dos níveis de irisina no cérebro, inclusive por meio de exercícios físicos, foi capaz de reverter a perda de memória dos camundongos afetados pelo Alzheimer.

"A grande contribuição do nosso estudo foi mostrar que os níveis desse hormônio estão de fato diminuídos nos cérebros dos pacientes com Alzheimer. Em segundo lugar, foi tentar investigar se repor os níveis desse hormônio no cérebro dos camundongos seria bom para a memória. E nós vimos que, de fato, se você aumentar os níveis de irisina, melhora a memória. E, finalmente, foi demonstrar que a irisina é, justamente, o intermediário entre o efeito benéfico do exercício e a melhora de memória", ressaltou o professor da UFRJ Sergio Pereira, um dos autores do estudo.

Para os autores Mychael Lourenço e Fernanda Felice, ambos da UFRJ, as descobertas reforçam a importância dos exercícios físicos no combate à doença. Além disso, lembram, o fato de a irisina ser produzida pelo próprio organismo diminui as chances de efeitos colaterais, o que dá esperança para novos tratamentos.

 

LEIA TAMBÉM:

Presidente do Ibama pede exoneração após acusações de Bolsonaro e ministro

Notícias: Saúde & Bem Estar

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar