publicidade

Saúde & Bem Estar

Retirar o apêndice pode diminuir os riscos de ter doença de Parkinson, diz pesquisa

por Isabela Rocha no dia 03 de November de 2018 às 13:10
Foto: Reprodução

A doença de Parkinson pode ter origem nas profundezas do sistema digestivo, de acordo com um novo estudo realizado por cientistas norte-americanos. A pesquisa, publicada na revista Science Translational Medicine, descobriu que as pessoas que tiveram seu apêndice removido tinham menos chance de desenvolver essa doença neurodegenerativa. As informações são do G1.

De acordo com os cientistas, no apêndice, pequeno órgão cuja utilidade no corpo humano ainda é uma dúvida, há a acumulação de uma proteína associada ao Parkinson, a alfa-sinucleína. Mutações dessa proteína foram encontradas em pacientes com a doença em pesquisas realizadas anteriormente.

Viviane Labrie, uma das autoras do estudo, disse que essa proteína "é capaz de viajar pelo nervo que conecta do trato gastrointestinal (onde fica o apêndice) até o cérebro, se disseminar e ter efeitos neurotóxicos".

A organização sem fins lucrativos de pesquisa e apoio Parkinson UK, do Reino Unido, diz que a descoberta representa a evidência mais forte de que a origem da doença pode estar localizada fora do cérebro.

Na doença de Parkinson, proteínas tóxicas se acumulam no cérebro e matam os nervos, especialmente aqueles ligados ao movimento. Embora possa parecer contraintuitivo, há evidências crescentes de que o sistema digestivo está ligado à doença.

 

LEIA TAMBÉM:

Chuva forte em Correntina faz ceder asfalto da BR-349 e causa estragos na cidade

 

Notícias: Saúde & Bem Estar

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar