publicidade

Eleições 2018

Bolsonaro volta a comentar morte de Moa do Katendê e dispara: "Imprensa lixo!"

por Neison Cerqueira no dia 11 de outubro de 2018 às 18:41
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Através do Twitter, o candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), republicou um vídeo em que o criminoso desmente o depoimento inicial dado quando foi preso. Bolsonaro voltou a fazer à imprensa: “Imprensa lixo”, escreveu o candidato, pelo Twitter, nesta quinta-feira (11). 

A postagem tinha como chamada  que “o assassino do professor de capoeira não é eleitor do Bolsonaro. O crime não teve nada a ver com política”. Apesar de já ter confessado que a motivação para matar Moa foi política, Paulo Sérgio Ferreira de Santana mudou o depoimento oficial e se desmentiu, em conversa com imprensa, dizendo a discussão teria a ver com futebol.

No entanto, segundo a polícia, Paulo Sérgio deu detalhes sobre o crime. Ele chegou ao bar declarando voto em Bolsonaro e disse que “o Brasil precisa se livrar do PT”. Ele afirmou que durante a discussão foi xingado pelo mestre de capoeira, e após, foi em casa, pegou uma peixeira e desferiu 12 golpes na vítima. O autor confessou ter atingido as costas e o pescoço do capoeirista.

Assim que soube da repercussão da morte do músico, Bolsonaro afirmou o assassinato teria a ver com “excesso”.  “O cara tem uma camisa minha, comete um excesso, o que é que eu tenho a ver com isso? Eu peço ao pessoal que não pratique isso, mas que eu não tenho o controle sobre milhões e milhões de pessoas que me apoiam”, declarou.

 

LEIA TAMBÉM: 

Paciente tem surto e mata duas pessoas a machadadas dentro de clínica

Notícias: Eleições 2018

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar