publicidade

Mundo

Acusado de matar 20 mulheres diz que foi abusado na infância e dispara: "Se for solto, continuarei matando”

por Bernardo Rego no dia 10 de outubro de 2018 às 11:52
Foto: © DR

Na última semana, a polícia mexicana prendeu um casal movendo restos mortais de uma das suas vítimas. O casal era suspeito de assassinar pelos menos dez mulheres, mas esse número duplicou, de acordo com o procurador do Estado do México, Alejandro Gómez.

O suspeito aparece em um vídeo respondendo a um questionário policial, indicando as suas motivações. "Diga aos chefes de uma vez por todas que se eu sair em liberdade, vou continuar matando mulheres por causa do ódio que tenho delas”, ressaltou.

O homem diz ainda que foi abusado por mulheres quando criança. “Eu prefiro que os meus cães comam a carne destas mulheres a deixá-las respirar o mesmo oxigênio que eu”, acrescentou.

O procurado de Ecatepec de Morelos, na cidade do México, onde foram cometidos os crimes, confirmou a autenticidade do vídeo, dizendo que é uma prova que foi tornada pública e que o vazamento de informação será investigado.

 

LEIA TAMBÉM:

Após denúncia, policiais encontram o traficante 'Zói de Gato' em Camaçari

Notícias: Mundo

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar