publicidade

Saúde & Bem Estar

Quase metade dos brasileiros sofre com má digestão, aponta pesquisa

por Paulo Araújo no dia 09 de October de 2018 às 11:20
Foto: Ilustração

A Federação Brasileira de Gastroenterologia publicou um estudo inédito no qual afirma que quase metade dos brasileiros tem problemas relacionados à má digestão, como azia, tosse seca e refluxo.

O sintoma mais comum é a azia e o Nordeste é a região de maior incidência do problemas relacionados à má digestão, com 48% das queixas.

 

“Atrapalha a qualidade de vida. Sabíamos que era muito frequente, mas não tínhamos ideia de que quase metade da população apresentava (má digestão) - e quem mais sofre são as mulheres. Tínhamos o interesse em descobrir até para ajudar essa população”., afirmou Flávio Quilici, presidente da Federação Brasileira de Gastroenterologia.

 A pesquisa foi realizada em junho e atestou que os sintomas atrapalham a vida pessoal e profissional de 93% dos entrevistados. Os problemas vão desde alterações no sono, até sintomas no horário de trabalho.

Embora a azia seja o sintoma mais comum, segundo os brasileiros, o que mais incomoda é o refluxo, que é caracterizado pela subida do conteúdo do estômago para o esôfago.

Acerca do perfil mais atingido, Flávio Quilici afirmou que a pessoa que sofre com indigestão, em sua maioria “É mulher, jovem e com sobrepeso - e, talvez, fumante. A mulher se preocupa mais com a saúde, mas os casos são mais frequentes entre elas. Não deve ser alimentar, porque o homem se alimenta pior. A mulher é mais sobrecarregada no ponto de vista social, ela trabalha e é mais importante no comando da vida familiar, porque trabalha diretamente na sua casa, na manutenção da qualidade de vida da família. Com os filhos, se preocupa desde ensinar a falar até a escola. Ela é muito mais sobrecarregada em responsabilidades do que o homem.”

 

LEIA MAIS:

MUDANÇA DE POSTURA? Presidente da Coréia do Norte convida Papa para visitar o país

Notícias: Saúde & Bem Estar

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar