publicidade

Esportes

Cruzeiro e Corinthians conseguem bons resultados fora de casa na partida de ida pelas semifinais da Copa do Brasil

por Paulo Araújo no dia 13 de setembro de 2018 às 09:26
Foto: Reprodução

Uma noite de decisão. Em jogo estava uma vaga na final do maior mata-mata o país e a continuidade do sonho de faturar 50 milhões de reais e aumentar a galeria de títulos.

As semifinais da Copa do Brasil começaram na noite de quarta-feira (12), movimentando torcedores de quatro das maiores equipes do país. No Maracanã, o encontro das duas maiores torcidas do país, não reservou muita emoção.

O Flamengo pressionou, mas, sem inspiração, não conseguia furar a ótima parede defensiva montada pelo técnico corintiano Jair Ventura. Nas oportunidades em que a bola chegou no gol, Cássio, o gigante goleiro do alvinegro, fez ótimas defesas e impediu que o placar fosse alterado, garantindo o 0 a 0.

O resultado é muito melhor para o Corinthians, que leva a decisão para seu estádio, onde certamente será empurrado pela torcida, para tentar uma classificação que, ao menos pelas partidas anteriores, parecia improvável.

Já no Allianz Parque, em São Paulo, Palmeiras e Cruzeiro faziam uma espécie de final antecipada. Felipão x Mano Menezes. Elencos badalados, torcidas confiantes; o roteiro para um excelente jogo. E, se no Maracanã faltou emoção, no estádio palmeirense, o grito de gol não demorou a sair.

Após uma excelente defesa do goleiro Fábio, Dudu perdeu a bola na intermediária de ataque palmeirense e o Cruzeiro armou um contra-ataque de manual. Toques rápidos, ultrapassagens e de repente, restaram dois jogadores de azul contra um zagueiro palmeirense. Robinho, não foi egoísta e deixou o atacante Barcos na cara do gol. Ao argentino coube a tarefa de dominar a bola e dar um sutil toque por cima do goleiro Weverton que saiu para abafar o lance, tudo isso antes que o cronômetro registrasse 5 minutos de jogo.

Perdendo em casa, o Palmeiras lançou-se ao ataque, enquanto o Cruzeiro se posicionava bem na defesa e tentava sair nos contra-ataques. Felipão mexeu no time, pôs Lucas Lima no jogo e o Palmeiras era só ataque. Aos 35 minutos do segundo tempo, o lateral cruzeirense Edílson foi expulso, após ofender verbalmente o árbitro.

O Verdão seguiu abafando, acertou o travessão e ainda marcou um gol, anulado pelo juiz, que viu falta no goleiro cruzeirense. Os jogadores palmeirenses ficaram revoltados, partiram para cima do árbitro, mas, já não havia tempo para mais nada. Fim de jogo e uma enorme vantagem conquistada pelo time mineiro que agora, jogará no Mineirão podendo empatar para chegar à sua segunda final consecutiva.

Cruzeiro e Corinthians saem fortalecidos do primeiro duelo, mas, considerando a qualidade dos adversários, ainda está tudo em aberto. Os jogos de volta, acontecem dia 26/09.

LEIA MAIS:

FUNCIONÁRIOS RENDIDOS! Mercadinho em Pernambués é assaltado nesta quinta-feira (13)

Notícias: Esportes

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar