publicidade

Política

Juiz Sérgio Moro recebe mais uma denúncia contra ex-senador Gim Argello em processo da Lava Jato

por Bernardo Rego no dia 09 de agosto de 2018 às 18:57
Foto: Rodolfo Buhrer/Reuters

Nesta quinta-feira (9), o juiz Sérgio Moro aceitou uma denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o ex-senador do Distrito Federal (DF) Gim Argello, preso desde abril de 2016 na Operação Lava Jato. Ele se tornou réu pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por obstruir os trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras instaurada no Senado e da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) no Senado e na Câmara dos Deputados, em 2014.

Conforme a denúncia, as CPIs nas quais ele era vice-presidente, foram criadas para apurar fatos ilícitos cometidos contra a Petrobras - na ocasião, diz a denúncia, houve acerto de pagamento de propina ao ex-senador para evitar a convocação de empreiteiros para prestarem depoimento. Segundo o MPF, Argello solicitou e aceitou promessa de vantagem indevida de R$ 5 milhões da empresa Galvão Engenharia, recebendo efetivamente parte do valor (R$ 1,6 milhão) por intermédio de partidos políticos.

Gim Argello já foi condenado pela Justiça Federal por corrupção passiva e lavagem de dinheiro a 19 anos de prisão, em outubro de 2016. Em novembro de 2017, a 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) confirmou a condenação da primeira instância, mas reduziu a pena para 11 anos e oito meses.

 

LEIA MAIS:

Morre PM atingida por tiro na cabeça no bairro de Pau da Lima

 

Notícias: Política

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar