publicidade

Economia

Aumento da dívida pública segue atrasando retomada da economia do Brasil, aponta FMI

por Lucas Salles no dia 12 de julho de 2018 às 08:36
Foto: Reprodução

O desequilíbrio fiscal e o aumento da dívida pública são dois dos responsáveis por atrasar a recuperação da economia brasileira. Essa é a avaliação foi divulgada nesta quarta-feria (11), pelo Fundo Monetário Internacional (FMI). O Fundo publicou um artigo anual com análises sobre a economia brasileira. No texto, o fundo voltou a destacar a importância de reformas para a continuidade do crescimento após a recessão.

“A consolidação fiscal é fundamental para manter a confiança na sustentabilidade da dívida”, diz o relatório do FMI. “O déficit fiscal diminuiu, mas a dívida pública está crescendo e as reformas mais profundas estão atrasadas.”

A avaliação do conselho executivo do FMI é que, com o alto nível de dívida pública, "a consolidação fiscal contínua é de suma importância". Os diretores também apontaram a reforma da Previdência, que atualmente está parada no Congresso, como "imperativa para garantir a sustentabilidade do sistema e melhorar a equidade".

A FMI ainda ressalta que além do atraso das reformas econômicas consideradas fundamentais para a retomada do crescimento,  o risco de mudanças das condições financeiras globais para o Brasil.

LEIA TAMBÉM:

DESESPERO: STJ recebe mais 105 pedidos de liberdade de Lula

 

Notícias: Economia
© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar