publicidade

Cidade

APLB não aceita proposta de 2,5% da prefeitura e greve dos professores permanece; nova reunião acontece nesta quinta (12)

por Isabela Rocha no dia 12 de julho de 2018 às 08:30
Foto: Reprodução / site APLB

Na noite desta quarta-feira (11), após mais uma reunião com a prefeitura na Secretaria de Gestão, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Bahia (APLB) e a Secretaria Municipal de Educação não chegaram a um acordo. Com isso, a categoria permanecerá em greve por tempo indeterminado. 

Os professores afirmam que há três anos não tem reajuste no salário e no auxílio alimentação. Essa informação, entretanto, foi negada pelo secretário da Smed, Bruno Barral, ao rebater que o único ano sem reajuste foi o de 2016. Em setembro de 2017, a pasta teria oferecido 2,5% de aumento e agora, diante do movimento paredista, mais 2,5%.

A manhã desta quinta-feira  (12) será marcada por uma nova rodada de conversas entre as partes. 

 

LEIA TAMBÉM:

PILANTRAS! Mulher finge fome e invade casa de idoso com comparsa para roubar R$ 5 mil

Notícias: Cidade

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar