publicidade

Cidade

Secretaria de Educação se posiciona sobre greve dos professores e classifica movimento como político partidário

por Lucas Salles no dia 11 de July de 2018 às 11:17
Foto: Reprodução

Através de uma nota, a Secretaria Municipal de Educação de Salvador (Smed), se posicionou sobre  a greve dos professores, afirmando que a orientação é que as escolas funcionem normalmente. Eles ressaltam que entendem que o movimento da greve é precipitado e classificam o movimento como político partidário.

Confira a notas na íntegra: 

A orientação da Secretaria Municipal de Educação (Smed) é que as escolas funcionem normalmente. A Smed entende o movimento de greve como precipitado, uma vez que a negociação está em andamento. Destaca que há proposta de aumento real para a categoria e que a valorização dos professores é uma política implementada desde o início da primeira gestão de ACM Neto. Um exemplo disso é o aumento registrado na média salarial da categoria, que passou de R$ 4.826,71 para R$ 6.431,13, representando um incremento de 33,24%.

Diante disso, a Smed  classifica o movimento como político partidário, uma vez que o governo do estado oferece uma proposta de 0% de aumento e isso não suscita qualquer movimentação por parte dos professores. Com a deflagração da greve, os principais prejudicados são os 142 mil alunos da rede municipal.

Houve uma rodada de negociação entre a Secretaria Municipal de Educação e a APLB na noite desta terça-feira (09) e um novo encontro foi agendado para as 18h desta quarta-feira (11).

LEIA TAMBÉM: 

ATENÇÃO MOTORISTA! Mudanças viárias no bairro de São Cristóvão começam a partir de sábado (14)

 

 

Notícias: Cidade

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar