publicidade

Cidade

Neto diz que ação civil do MP-BA e MPF-BA é contra a cidade e que obras da BRT continuam

por Jones Araújo no dia 14 de junho de 2018 às 14:15
Foto: Valter Pontes / SECOM

Foi criticado nesta quinta-feira (14) pelo prefeito ACM Neto a ação civil pública ajuizada conjuntamente entre o Ministério Público da Bahia (MP-BA) e o Ministério Público Federal da Bahia (MPF-BA). A ação requer a nulidade do contrato do BRT e a suspensão imediata das obras do equipamento. 

Segundo o prefeito esse tipo de coisa é contra a cidade e que a prefeitura irá usar de todos os meios necessários para defender os interesses de Salvador. Neto ainda questionou o motivo das entidades não terem aberto ação civil pública contra o Metrô, ele chegou a comparar a obra do BRT com a do equipamento. ACM diz que as obras do metô suprimiu 2 mil árvores da Paralela, que era o parque verde, contínuo, da cidade e afirmou que o BRT tem impacto "muito menor" na fauna e na flora do que teve o metrô.

 

Leia também:

DOMINGO: Olodum anima torcedores em estréia da Seleção Brasileira na Copa do Mundo da Rússia

Notícias: Cidade

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar