publicidade

Economia

Reprovação da gestão de Temer aumenta por insatisfação com economia

por Jones Araújo no dia 14 de June de 2018 às 10:31
Foto: © Ueslei Marcelino / Reuters

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, entre 6 e 7 de junho revela que a gestão de Michel Temer não agrada a maioria da população. Apenas 3% consideram a administração do presidente do Brasil ótima e boa, já 82% da população considera ruim ou péssima e 14%, regular.

A economia do país é a responsável pela insatisfação com o governo. Segundo a Folha de S. a pesquisa indica que a impopularidade recorde de Temer também está relacionada à imagem pessoal do presidente e ao desgaste causado por escândalos de corrupção que o envolvem.

Foi questionado pelo Datafolha aos entrevistados os motivos para avaliar o governo atual do país. Entre as justificativas daqueles que reprovam Temer, 51% citaram espontaneamente a gestão na economia como razão para o descontentamento. O desemprego foi um dos aspectos mais criticados (13%), além disso os preços dos combustíveis (13%) e os impostos (10%).

O desempenho do presidente de forma geral não é aprovado por 21% dos entrevistados, eles alegam motivos como o de Temer "não ter feito nada pelos pobres", (7%) e despreparo ou incompetência (5%).

Corrupção e desonestidado também foram usados como fundamentos da má avaliação por 15%, já 7% classificaram Temer como corrupto ou ladrão. Outro aspecto visto pela pesquisa é que os homens se incomodam mais com esses problemas (18%) do que as mulheres (12%). 5% dos entrevistados citaram a imagem do emedebista foi como base da reprovação.

A greve dos caminhoneiros também foi um motivo citado por 6% dos entrevistados, para a reprovação de Temer.

Segundo a Folha 2.824 pessoas de 16 anos ou mais foram ouvidas, em 174 municípios no país. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

 

Leia também:

Três pessoas ficam feridas após uma colisão entre bicicleta e moto em Eunápolis

 

Notícias: Economia

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar