publicidade

Polícia

“A gente não matou, ele escorregou e caiu”, diz gari suspeito na morte de empresário

por Débora Oliveira no dia 12 de junho de 2018 às 15:21
Foto: Reprodução

Os quatros garis identificados como Jeferson Goes,  Fábio do Amor, Dionei,  e Edinei, suspeitos pelo assassinato do empresário, Luciano Rodrigues Vieira, se apresentaram à polícia nesta última segunda-feira (11) para depor sobre o ocorrido. 

Em depoimento, um dos suspeitos contou a versão do incidente “Não dei soco nele não. A gente estava se defendendo. Tomei um monte de golada e fiz exame de corpo de delito. Meus colegas foram me ajudar. A gente não matou, ele escorregou e caiu. Falamos para o porteiro que estava próximo ao local ligar para Samu pois estávamos sem celular. Depois que o rapaz caiu, não fizemos mais nada com ele. Aqui não tem ninguém errado, com histórico de violência”, disse Fábio.

Segundo a delegada Maria Selma, titular da 16ª Delegacia e responsável pela investigação, os suspeitos alegaram que o ocorrido foi em legítima defesa. 

No relato dos agressores, o empresário teria batido no veículo e tentando invadir, além de ter xingado os funcionários, o que os teriam deixado nervoso e iniciado o conflito que resultou na morte.

LEIA MAIS

Elevador Lacerda vai funcionar 24 horas durante festejos juninos

 

Notícias: Polícia

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar