publicidade

Eleições 2018

Lula pede eleição "democrática" e afirma ser vítima de "farsa judiciária"

por Débora Oliveira no dia 17 de maio de 2018 às 14:30
Foto: Reprodução
Em opinião publicado nesta quinta-feira (17), pelo jornal francês Le Monde,o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso pela Operação Lava Jato, exigiu uma eleição presidencial “democrática”, com “todas as forças políticas” e criticou a “farsa judiciária” da qual se diz vítima após ser preso por “corrupção”,

“Enquanto presidente, eu defendi, por todos os meios, a luta contra a corrupção e não aceito que me atribuam esse tipo de crime pelo viés de uma farsa judiciária”, escreveu Lula, condenado a 12 anos e um mês de prisão por corrupção, sentença que o impede de se candidatar à presidência nas eleições de outubro.

Estas eleições “serão democráticas apenas se todas as forças políticas puderem participar delas de forma livre e justa”, defende o petista, apresentando sua candidatura como “uma proposta para que o Brasil encontre o caminho da inclusão social, do diálogo democrático, da soberania nacional e do crescimento econômico para a construção de um país mais justo e solidário”.

“Eu sou candidato, porque sei que eu posso fazer de modo que o país retome o caminho da democracia e do desenvolvimento para nosso povo”, garante ele em um longo artigo de opinião, que soa como um discurso de campanha. O ex-presidente ainda declarou, “Eu sou candidato para devolver aos pobres e aos excluídos sua dignidade, para garantir seus direitos e lhes dar esperança de uma vida melhor”, acrescenta Lula, que destaca o fato de “dominar, com uma forte margem, as pesquisas de intenções de voto no Brasil”.



LEIA MAIS


TECNOLOGIA: notebooks e celulares quebrados podem ser trocados por ingressos da Campus Party Bahia

Notícias: Eleições 2018
© Copyright 2016 - Radar da Bahia - Grupo Radar