publicidade

Política

Fachin prorroga por 60 dias inquérito para investigar parlamentares

por Mateus Carmo no dia 16 de maio de 2018 às 16:15
Foto: G1
Segundo informações do jornalista Matheus Leitão do portal G1, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu a solitação feita pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e prorrogou por 60 dias o prazo para o termino das investigações do inquérito sobre o senador Renan Calheiros (MDB-AL) e outros quatro parlamentares acusados de receber propinas da Odebrecht.

A lista encabeçada por Calheiros conta ainda com o presidente da Câmara federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), os senadores Romero Jucá (MDB-RR) e o deputado Lúcio Vieira Lima (MDB-BA).

No despacho exibido nesta semana, Fachin acolheu o pedido da PGR e ordenou o envio do processo à Polícia Federal para conclusão das investigações.

Ainda conforme a publicação o inquérito foi aberto depois da delação premiada da Odebrecht e investiga se os políticos receberam R$7 milhões em propina da construtora para aceitar a medida provisória que tratou de incentivos tributários a produtores de etanol e à indústria química no ano de 2013.


LEIA TAMBÉM:


Adolescentes de 13 e 14 anos são apreendidos com 17 trouxas de maconha no bairro de Periperi

Notícias: Política

publicidade

publicidade

© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar