publicidade

Copa do Mundo

Advogado de Guerrero diz que vai solicitar recurso para o atleta jogar a Copa na Rússia

por Débora Oliveira no dia 16 de maio de 2018 às 16:10
Foto: Reprodução
A defesa de Paolo Guerrero não se dá por vencida. Um dia após o atacante ter a suspensão ampliada para 14 meses pela Corte Arbitral do Esporte (CAS), em Lausanne (Suíça), seu advogado revelou que tentará um recurso junto ao Superior Tribunal Federal da Suíça, para conseguir a liberação do atleta jogar na Copa na Rússia.

"Ainda cabe recurso definitivo junto ao Superior Tribunal Federal suíço para a gente tentar anular essa decisão. A gente está dependendo da fundamentação do CAS para entrar com recurso. Sem ela, a gente não consegue trabalhar com prazo", disse Pedro Fida à rádio Bandeirantes.

A declaração foi dita na noite desta terça-feira (15). Neste mesmo dia Guerrero voltou ao seu país e foi recebido com festa pelos conterrâneos e falou brevemente com a imprensa.

Em suas declarações, fez duras críticas ao Swisshotel. Foi no luxuoso estabelecimento da capital peruana que Guerrero alega ter tomado um chá contaminado com a substância benzoilecgonina (principal metabólito da cocaína) no fim de 2017, o que teria provocado seu flagrante em exame antidoping.

"É uma grande injustiça o que está acontecendo. Até os advogados estão confusos. O CAS cometeu um grande erro porque não notificou ainda a fundamentação da decisão. O que fica claro é uma inconsistência do sistema antidoping no futebol", relatou Fida.

Com a suspensão de 14 meses imposta pela CAS e a consequente ausência na Copa do Mundo, o Swisshotel virou alvo de protestos da torcida peruana. Nas redes sociais, peruanos ameaçam o estabelecimento, com mensagens que estimulam saques e outras ações criminosas.

Ao saber da manifestação o governo do Peru entrou em ação para esfriar os ânimos da torcida. "Não vamos tolerar postagens incentivando saques no hotel", disse Nataly Ponce, vice-ministra da Ordem Interna. "Advertimos que a Polícia Nacional está tomando todas as providências."


LEIA MAIS

Justiça nega liminar que defendia paralisação de obras do BRT

Notícias: Copa do Mundo
© Copyright 2016 - Radar da Bahia - Grupo Radar