publicidade

Polemizando

As peripécias do BRT e a pífia tentativa de melhorar o transporte público de Salvador

por Neison Cerqueira no dia 15 de maio de 2018 às 17:36
Foto: Divulgação/ Prefeitura de Salvador
Personalidades, políticos e população são contra a construção do Bus Rapid Transit, o BRT. A obra anunciada pela Prefeitura Municipal de Salvador, que deveria ser vista como uma melhora para o caótico serviço de transporte público (com os ônibus) já oferecido, é tão criticada quanto ao que já existe.

O custo estimado para as obras do BRT tem um investimento previsto de R$ 820 milhões. Especialistas alegam que o modal é ultrapassado. O anúncio, inclusive, foi criticado pelo governador do estado, Rui Costa, que na oportunidade disse que o sistema ‘é muito feio’. A crítica maior é por conta do desmatamento de árvores centenárias que ocupam a região da Av. ACM, já que o projeto prevê a supressão delas e o fechamento de dois rios. O BRT será um elevado que vai ligar a Lapa à região da rodoviária.

‘Oh, que legal!’, devem ter pensado os arquitetos do projeto, que evidencia o péssimo serviço municipal prestado para os usuários de ônibus. Para quê existe a integração então? Ônibus integrados e integrados ao metrô não funcionam por quê? É preciso parar um pouco para pensar no que será benefício. É por conta da região? Mas lá tem ônibus que vão até à Lapa ou que integrem e deixe o usuário na estação, mais ainda que levem à Rodoviária.

A [péssima] novidade tem gerado diversas manifestações também da população, que é contra o sistema preferido pela prefeitura para melhorar um serviço que NUNCA foi bom.

E por falar em transporte público…

O metrô, que era para ser OPÇÃO, tornou-se OBRIGATÓRIO. A justificativa da prefeitura quando selou a integração, no entanto, era otimizar o tempo entre os bairros e o destino, porém, quem utiliza o metrô como ÚNICO MEIO OBRIGATÓRIO, sofre com a volta para casa. Os ônibus estão demorando muito mais do que antes. Principalmente em algumas linhas, que foram retiradas dos bairros - para aumentar as viagens, segundo o secretário Municipal de Mobilidade - com destino ao Terminal Acesso Norte.

Penso que, em relação a prestação de serviço, quando se muda, não é para melhorar?
E esse efeito reverso que aconteceu com a prefeitura, podemos chamar de quê?
Notícias: Polemizando
© Copyright 2016 - Radar da Bahia - Grupo Radar